Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,34
    +0,73 (+0,84%)
     
  • OURO

    1.791,90
    -3,10 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    37.833,79
    +1.627,88 (+4,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.427,50
    +440,75 (+3,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0045
    -0,0195 (-0,32%)
     

Escudo térmico do telescópio James Webb é implantado

·2 min de leitura
O foguete Ariane 5, já com o telescópio James Webb, na plataforma de lançamento de Kourou, na Guiana Francesa, em 23 de dezembro de 2021 (AFP/Bill INGALLS) (Bill INGALLS)

O Telescópio Espacial James Webb passou por um estágio importante nesta terça-feira(4) ao implantar totalmente seu escudo térmico, um guarda-sol de cinco camadas necessário para observar o cosmos, anunciou a Nasa.

Cada camada desse escudo térmico tem o tamanho de uma quadra de tênis e é necessária para proteger os instrumentos científicos do calor do sol. As camadas começaram a se desdobrar na segunda-feira.

"As cinco camadas do escudo estão completamente esticadas", disse um funcionário do centro de controle do telescópio em Baltimore, na costa leste dos Estados Unidos, entre aplausos dos membros da equipe, conforme visto em uma transmissão ao vivo.

O telescópio é muito grande para caber em um foguete, então teve que ser dobrado sobre si mesmo como um origami e lançado no espaço, um procedimento extremamente perigoso. Decolar este escudo era uma das etapas mais difíceis da missão.

Os astrônomos de todo o mundo esperavam ansiosos o James Webb, o telescópio espacial mais potente, porque permitirá observar as primeiras galáxias, formadas poucas centenas de milhões de anos depois do Big Bang.

O observatório enviou há pouco mais de uma semana da Guiana Francesa e atualmente se encontra a mais de 900.000 quilômetros da Terra. Vai em direção a sua órbita definitiva, a 1,5 milhão de quilômetros de nós, ou seja, quatro vezes a distância entre a Terra e a Lua.

Neste lugar, se surgir algum problema, não é possível prever uma missão de retorno.

Sua decolagem, pilotada de Baltimore, deveria acontecer sem problemas. Mais de cem engenheiros trabalharam noite e dia para garantir de que tudo ocorra segundo o programado.

A Nasa transmitiu ao vivo na internet. Como não há câmera a bordo do James Webb, as únicas imagens disponíveis eram da sala de controle de operações.

la-ia/erl/lda/jc/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos