Mercado fechado

Escritórios investem em mobiliário de proteção contra COVID-19

Escudos de proteção contra COVID-19 da Poppin

Meses depois do início da pandemia do COVID-19, muitas empresas seguem em regime de trabalho remoto. Algumas, como o Twitter, já afirmaram que devem manter o esquema à distância por tempo indeterminado. Pelo menos enquanto não for totalmente seguro para os times retornarem à rotina anterior.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

Mas nem todas as empresas contam com essa mesma possibilidade. Com flexibilizações na quarentena ocorrendo no mundo todo, alguns escritórios já consideram retornar seus times. Para fazer isso da forma mais segura possível, algumas opções já estão sendo cogitadas, entre elas o investimento em material de proteção.

Leia também

Nesse caso, a proteção vai além de álcool gel e máscaras faciais. Nos Estados Unidos, empresas como a Kirei e a Poppin estão fabricando e comercializando mobiliário voltado especificamente para diminuir a propagação de partículas de saliva possivelmente contaminadas – principal forma de propagação do vírus. Os equipamentos giram em torno de US$ 230.

Entram aí “escudos” transparentes que podem ser acoplados às mesas, e divisórias especialmente projetadas para aumentar o isolamento social entre pessoas trabalhando em um mesmo escritório. 

Veja, abaixo, algumas das fotos do equipamento protetor para escritórios, compilado pelo site Business Insider:

Escudos de proteção contra COVID-19 da Poppin
Escudos de proteção contra COVID-19 da Kirei
Escudos de proteção contra COVID-19 da Kirei
Escudos de proteção contra COVID-19 da Poppin
Escudos de proteção contra COVID-19 da Poppin

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.