Mercado abrirá em 54 mins
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,25
    +1,68 (+1,53%)
     
  • OURO

    1.824,40
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    21.008,88
    -309,87 (-1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    458,98
    -2,81 (-0,61%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.355,26
    +96,94 (+1,34%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.095,00
    +54,50 (+0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5266
    -0,0175 (-0,32%)
     

Escritor oferece NFTs em 1ª trama interativa no modelo "leia para ganhar"

Já imaginou poder ler livros e participar da história com o autor? Agora é possível. A iniciativa é do escritor Jason Michael Primrose, autor da série de livros Lost Children of Andrômeda. O projeto utiliza a tecnologia Ethereum para criar tokens não-fungíveis (NFTs) baseados no enrendo, de modo a envolver os leitores com elementos interativos e permitir que participem da trama. É a primeira iniciativa no formato "ler para ganhar", baseado play-to-earn ("jogar para ganhar"), em usuários são recompensados a partir do uso recorrente de apps.

A ficção futurística acontece em 2052 e convoca os “Evolucionários” a utilizar seus poderes para salvar o mundo de um apocalipse. O projeto pioneiro foi lançado na plataforma de fóruns Discord na última quarta-feira (1), com um jogo no estilo caça ao tesouro.

O título não é como um videogame que estamos habituados a ver, com gráficos e controles. É mais uma experiência de texto, em que o leitor pode escolher sua própria aventura, como nos adventures textuais antigos. O game se desdobra em várias missões combinadas, além da construção do próprio personagem e interações com a comunidade.

Além da compra de NFTs, será possível ganhar artefatos que podem ser reivindicados por meio da experiência de leitura interativa. Os tokens de recompensa podem ser trocados por itens, atualizações de personagens, entre outras coisas.

A série de livros Lost Children of Andromeda é a primeira iniciativa no formato "ler para ganhar". O projeto foi desenvolvido na rede ethereum, com a diistribuição e venda de NFTs. (Reprodução:Instagram/BassoSparks)
A série de livros Lost Children of Andromeda é a primeira iniciativa no formato "ler para ganhar". O projeto foi desenvolvido na rede ethereum, com a diistribuição e venda de NFTs. (Reprodução:Instagram/BassoSparks)

O Cynque, nome do projeto, é um NFT, que usa tecnologia critptográfica para transformar itens digitais em objetos virtuais com registro único, que permite a venda como um objeto virtual colecionável. Para participar do jogo/leitura interativa, é necessário de juntar à comunidade Discord criada por Primrose.

Foram criados 1.111 NFTs Cynque Genesis (ativo NFT visual que representa um dispositivo vestível, um smartwatch, por exemplo, como parte na experiência do jogo). Cada um desses NFTs oferecem benefícios e são vendidos por 0,3333 ETH (cerca de R$ 3.000). Os benefícios vão desde, acesso antecipado aos lançamentos, elementos holográficos exclusivos e tokens como recompensa.

Relatório do banco Morgan Stanley publicado dia 17 do mês passado, relatou que mercado de NFTs e de terrenos virtuais do metaverso podem estar próximos a sofrer forte queda (Imagem: Reprodução/Envato-jsanz_photo)
Relatório do banco Morgan Stanley publicado dia 17 do mês passado, relatou que mercado de NFTs e de terrenos virtuais do metaverso podem estar próximos a sofrer forte queda (Imagem: Reprodução/Envato-jsanz_photo)

O projeto tem dois pontos principais. O primeiro é permitir a interação com os leitores, por recursos interativos, itens NFTs colecionáveis ​​exclusivos e a possibilidade de ajudar na criação de personagens. O segundo é inspirar a comunidade, bem como artistas desconhecidos a se dedicar as suas “paixões”.

Os NFTs foram criados pela BeetsDAO, uma organização autônoma descentralizada (DAO), grupo de pessoas unidas por um objetivo ou causa compartilhada. A organização teve início com um grupo de colecionadores de NFT, que logo depois se reuniram e passaram a investir, financiar e ajudar pessoas ou empresas interessadas em construir projetos baseados na tecnologia blockchain.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos