Mercado abrirá em 2 h 15 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,35
    +0,53 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.834,60
    +10,60 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    50.433,30
    +1.070,53 (+2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.397,69
    +9,78 (+0,70%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    7.009,91
    +46,58 (+0,67%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.229,00
    +128,75 (+0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4257
    +0,0132 (+0,21%)
     

Escritório do StanChart pode ser reservado como sala de reunião

Harry Wilson
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O CEO Bill Winters, do Standard Chartered, limpou seu escritório em Londres.

Não. Ele não é mais um chefe do setor bancário a perder o emprego. Na verdade, ele é mais entre centenas de executivos que abriram mão de suas salas executivas enquanto o banco trabalhará em regime híbrido permanente após a pandemia de Covid-19.

A instituição, focado em mercados emergentes, pretende transformar todos os 881 escritórios usados pela equipe sênior em todo o mundo em salas de reunião até o final de 2021.

“Os eventos do ano passado destacaram o fato de que o conceito de escritório é incompatível com a necessidade emergente de flexibilidade, colaboração e eficiência de espaço”, disse Andy Halford, diretor financeiro do banco, em comunicado. “O conceito de escritório está rapidamente sendo relegado à história.”

O antigo escritório de Winters já está disponível para reservas. As recentes medidas pós-Covid ocorrem à medida que o banco reavalia suas necessidades imobiliárias e formaliza arranjos laborais flexíveis para a maioria dos funcionários. A instituição também assinou um acordo com a IWG para fornecer espaços de trabalho mais próximos de onde seus funcionários moram.

No início desta semana, o CEO da HSBC Holdings, Noel Quinn, também anunciou que planeja transformar o andar executivo da sede do banco em Londres em salas de reunião, postando no LinkedIn uma foto de sua mesa em uma planta aberta recém-alterada.

Quinn disse que queria “ter pessoas ao redor, para se reconectar com colegas e amigos e ser capaz de falar com eles informalmente” após o fim da pandemia.

“Acho que seria uma oportunidade perdida se, tendo passado por tantas mudanças nos últimos 15 meses, simplesmente voltássemos às nossas velhas formas de trabalhar”, escreveu Quinn na rede social.

Para ajudar na transição, o Standard Chartered pediu a seus funcionários que sugerissem soluções tecnológicas para a falta de contato humano. As ideias selecionadas incluem um equipamento que produz hologramas para incentivar conversas virtuais, bem como um aplicativo chamado SCBilly que conectaria os funcionários que moram perto uns dos outros para permitir eventos sociais.

“Somos criaturas de hábitos e formamos novos costumes”, disse Tanuj Kapilashrami, chefe de recursos humanos do StanChart. “A ausência forçada de escritórios destacou o benefício da interação face a face e o valor dos espaços de trabalho físicos como centros para o trabalho em equipe.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.