Mercado abrirá em 2 h 55 min

Escolas não podem abrir só para o filho do rico, diz secretário

Rossieli Soares durante anúncio de plano de retomada das aulas em SP. Foto: Reprodução/Facebook

"Não podemos abrir a escola para o filho do rico e não abrir para o filho do pobre", disse o secretário da Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares, em entrevista concedida à TV Globo nesta quinta-feira (25). De acordo com ele, ainda não é possível dizer quando teremos uma volta às aulas presenciais no Estado por conta da pandemia de coronavírus.

"Não existe a possibilidade de abrir primeiro para a privada e depois para a pública. Quando abrirmos, tem que ser para todos. Já temos desigualdades sociais, dificuldades enormes. Precisamos ter a compreensão para não aumentar ainda mais a desigualdade", afirmou o secretário.

Leia também:

O plano de volta às aulas do Estado foi anunciado nesta quarta-feira (24) e tem previsão para começar a ser implementado a partir do dia 8 de setembro. Isso estaria acontecendo para garantir a segurança dos alunos, professores, funcionários e as famílias daqueles que vão todos os dias para a escola.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

De acordo com o secretário, caso a situação em relação ao coronavírus melhore antes do planejado, as datas poderão ser reavaliadas. Mas, no momento, essa possibilidade ainda não existe. "Não podemos abrir mão dessa segurança. Se a gente chegar no final de julho e ver a situação melhor, podemos até reavaliar. Mas, temos que olhar para a saída da pandemia", disse.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.