Mercado abrirá em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    100.763,60
    +2.091,34 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.294,83
    +553,33 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,06
    +1,49 (+1,36%)
     
  • OURO

    1.828,20
    +3,40 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    21.145,99
    -288,80 (-1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,54
    -0,26 (-0,06%)
     
  • S&P500

    3.900,11
    -11,63 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    31.438,26
    -62,42 (-0,20%)
     
  • FTSE

    7.320,89
    +62,57 (+0,86%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    12.111,00
    +70,50 (+0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5345
    -0,0096 (-0,17%)
     

Escassez de fórmula infantil nos EUA: 'Ainda há trabalho a fazer', admite Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reconheceu nesta quarta-feira (1º) que "ainda há trabalho a fazer" para solucionar a escassez de fórmula infantil no país, ao mesmo tempo em que anunciou novas entregas por via aérea vindas do exterior.

"Ainda há trabalho a fazer, mas estamos conseguindo grandes avanços", disse a Casa Branca. O presidente estimou que levará "mais alguns meses" até que a situação volte à normalidade.

Biden se reuniu virtualmente com representantes de cinco fabricantes: ByHeart, Bubs Australia, Reckitt, Perrigo e Gerber (Nestlé).

No entanto, não estava presente a Abbott, que controla 40% do mercado americano. O fechamento de uma de suas fábricas em fevereiro agravou consideravelmente os problemas de abastecimento que o país já experimentava.

Se os Estados Unidos já enfrentavam problemas com o abastecimento de fórmula infantil por motivos relacionados à pandemia de covid-19, a crise se agravou realmente em fevereiro com o recall de produtos e o posterior fechamento de uma fábrica do grupo Abbott.

Desde então, as autoridades informaram sobre graves problemas de salubridade na fábrica.

O presidente disse nesta quarta-feira que só havia sido informado no início de abril e que então mobilizou o governo.

- 'Muito sério' -

"Acho que ninguém previu o impacto do fechamento de uma instalação", disse Biden. Mas os representantes da indústria lhe contradisseram.

Um dos convidados nesta quarta-feira, Robert Cleveland, vice-presidente da Reckitt, garantiu que sabia, "desde o princípio", que o fechamento da fábrica "seria algo muito sério".

Murray Kessler, chefe da empresa Perrigo, também assinalou que compreendeu rapidamente que esse acontecimento provocaria "uma escassez considerável".

Ambas as declarações são potencialmente custosas para o presidente americano e o seu governo, já muito criticados por sua resposta sobre o tema, considerada muito tardia.

O democrata de 79 anos reconheceu nesta quarta-feira que não há "nada mais estressante que a sensação de não poder satisfazer as necessidades de seu filho".

Toda esta questão também prejudica a imagem de eficiência e competência que os assessores do presidente querem projetar, para contrastar com o caos que ocorria no mandato do ex-presidente republicano Donald Trump.

Diante das prateleiras vazias e da angústia dos pais, o governo americano implementou uma espécie de ponte aérea para trazer leite em pó infantil do exterior, sob o nome de "Operation Fly Formula".

Nesta quarta, a Casa Branca anunciou a chegada iminente de leite infantil da Austrália - cerca de 172 toneladas, suficientes para fabricar cerca de 4,6 milhões de mamadeiras - e do Reino Unido - cerca de 136 toneladas, suficientes para 3,7 milhões de mamadeiras.

A Casa Branca montou um circo em torno desses reabastecimentos aéreos: criou um logotipo com uma mamadeira alada e mostrou soldados uniformizados descarregando pallets com o produto.

O governo americano também ativou um decreto que data da Guerra Fria, que lhe concede competências específicas em matéria industrial, com o fim de ajudar os fabricantes a acelerar a produção.

Os Estados Unidos já enfrentavam problemas de mão de obra e de abastecimento vinculados à covid-19 quando a Abbott fechou sua fábrica de fórmula infantil em fevereiro depois de um recall de produtos suspeitos de causar a morte de dois bebês.

Desde então, a fabricante se desculpou, enquanto a agência reguladora de medicamentos dos EUA, conhecida pela sigla FDA, denunciou graves problemas de salubridade na planta.

A crise reacendeu o debate sobre a extrema concentração deste mercado, controlado em 90% nos Estados Unidos por três empresas, e fechado às importações de fórmula de leite infantil fabricada por empresas europeias.

aue/ad/ltl/atm/yow/rpr/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos