Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.590,30
    +1,52 (+0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Escassez de trabalhadores nos Estados Unido afeta escolas

·2 min de leitura
(Photo by Sergei Fadeichev\TASS via Getty Images)
(Photo by Sergei Fadeichev\TASS via Getty Images)
  • Pais de alunos se ofereceram para suprir a falta de funcionários

  • Estados Unidos estão sofrendo com a escassez de mão de obra depois de milhares de trabalhadores abandonaram seus empregos

  • Uma escola chegou a ser obrigada a alugar um ônibus com barra de strip-tease

Pais de alunos estão tendo que se voluntariar nas lanchonetes escolares no estado de Minnesota, nos Estados Unidos devido a falta de trabalhadores, diz uma reportagem da emissora americana KARE 11.

A diretora do Departamento de Nutrição Infantil do distrito de Prior Lake Savage, Emily Malone, disse à emissora que a escassez de funcionários nas lanchonetes era uma "crise".

Os Estados Unidos vem sofrendo de uma enorme carência de mão de obra, devido a milhares de pessoas se demitindo de seus empregos em busca de melhores salários, benefícios e condições trabalhistas. As escolas são umas das mais afetadas, com dificuldades para encontrar professores, motoristas e cozinheiros.

Leia também:

Malone contou a Kare 11 que o departamento tem 19 vagas abertas, e que apesar de seus esforços para contratar novos funcionários, o progresso ainda era lento.

Por exemplo, há seis vagas em aberto na escola de ensino médio em Prior Lake. Com pagamento de US $16,50 por hora (R$ 91), as funções incluem cozinhar, limpar, servir os estudantes e ficar no caixa quando necessário.

O distrito, que tem 8.900 estudantes, provém café da manhã e almoço a maior parte deles, independentemente da renda.

Malone disse que os pais se prontificaram rapidamente para ajudar quando o distrito pediu por voluntários. A rede Kare 11 relatou que 124 se voluntariaram para o próximo mês.

"Em questão de horas 95% das vagas foram preenchidas", disse Emily Malone, apesar dela se preocupar que a escola precisará de voluntários para além do dia de Ação de Graças, caso não consiga contratar ninguém.

Outras escolas nos EUA estão se virando como podem para lidar com a falta de funcionários. De acordo com a revista Business Insider uma escola em Boston teve de contratar um ônibus de festa com uma barra de strip-tease depois de não conseguir encontrar nenhum outro motorista à disposição. Já na Filadélfia, uma escola teve de pedir pizza para 400 alunos quando a equipe da cozinha não apareceu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos