Mercado fechará em 6 hs
  • BOVESPA

    112.459,02
    -1.335,26 (-1,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.994,77
    -197,56 (-0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,83
    -0,78 (-1,07%)
     
  • OURO

    1.748,80
    -7,90 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    47.281,83
    -227,88 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.201,82
    -23,71 (-1,94%)
     
  • S&P500

    4.451,62
    -22,13 (-0,49%)
     
  • DOW JONES

    34.666,62
    -84,70 (-0,24%)
     
  • FTSE

    7.025,29
    -2,19 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2779
    +0,0931 (+1,51%)
     

Escassez de chips pode durar até 2023

·1 minuto de leitura
A falta de chip, que tem causado uma série de problemas na produção de carros pelo mundo, pode durar até o começo de 2023. Quem faz essa afirmação é o presidente da Daimler (dona da Mercedes-Benz), Ola Källenius. (REUTERS/Steve Marcus)
  • Pandemia trouxe problemas para a indústria de chips semicondutores

  • Fabricação de carros está sofrendo com a ausência de chips

  • Problemas devem durar até o final de 2022 e normalizar em 2023

A falta de chip, que tem causado uma série de problemas na produção de carros pelo mundo, pode durar até o começo de 2023. Quem faz essa afirmação é o presidente da Daimler (dona da Mercedes-Benz), Ola Källenius.

Durante a conferência anual de mobilidade, em Munique, Alemanha, o chefe de uma das maiores fabricantes de carros do mundo disse que a pandemia da COVID-19 causou uma série de problemas na cadeia de fornecimento de chips. Os suprimentos de chips semicondutores têm falhado em atender à demanda em uma ampla gama de setores. Incluindo a fabricação de automóveis, que proporcionou uma rápida recuperação da pandemia.

A escassez causou paralisações na Malásia e "impactaria significativamente a produção e as vendas no terceiro trimestre", disse Källenius, durante seu discurso na conferência de mobilidade.

"Os produtores de chips dizem que isso irá sangrar até 2022 de um ponto de vista estrutural e então ficará melhor gradualmente", acrescentou. Isso significa que a escassez pode durar até 2023, mas "espero que não no nível de gravidade que experimentamos aqui nos últimos meses", disse ele

Källenius disse que a Covid foi um "teste de estresse" e um "engarrafamento" para a indústria automobilística. Demoraria um pouco até que tudo estivesse se movendo novamente, acrescentou.

"Mas vamos aprender com este teste de estresse e olhar ainda mais profundamente em todas as camadas da cadeia de abastecimento para tornar o sistema mais robusto", completou em seu discurso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos