Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,20
    +0,29 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.867,30
    -12,30 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    38.930,46
    +3.318,75 (+9,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    975,21
    +33,39 (+3,55%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.080,74
    +132,01 (+0,46%)
     
  • NASDAQ

    14.024,25
    +30,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1899
    -0,0027 (-0,04%)
     

Escócia realiza eleição com referendo de independência como tema principal

·1 minuto de leitura
Local de votação em Edimburgo, na Escócia

Por Will Russell

EDIMBURGO (Reuters) - A Escócia realiza nesta quinta-feira uma eleição parlamentar que pode provocar um confronto com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a respeito de um novo referendo de independência que poderia resultar na dissolução do Reino Unido.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, que comanda o Partido Nacional Escocês (SNP) pró-secessão, descreveu a eleição como a mais importante da história de seu país.

Ela promete exigir poderes legais para um referendo sobre a independência escocesa até o final de 2023 se seu partido obtiver a maioria do Parlamento de 129 cadeiras em Edimburgo.

Todas as pesquisas de opinião levam a crer que o SNP conquistará um quarto mandato, mas também indicam uma queda recente no apoio à sigla, o sugere que as chances de a premiê conquistar uma maioria absoluta são duvidosas demais para uma previsão precisa.

Johnson já disse que recusaria qualquer pedido, pois considera o assunto encerrado em um referendo de 2014 – mas uma vitória enfática do SNP aumentaria a pressão sobre ele, dizem analistas.

As urnas escocesas abriram às 6h e fecharão às 21h. Normalmente, os resultados são anunciados de madrugada, já que a contagem começa pouco depois do encerramento da votação.

Mas por causa da pandemia de coronavírus, os votos só serão contados a partir da manhã seguinte. Pouco mais de um terço dos resultados será anunciado na sexta-feira, e o restante no sábado.

No referendo de 2014, 55% dos escoceses preferiram permanecer na união de mais de 300 anos de existência, e os outros 45% a separação.