Mercado fechado

Erundina aparece 17 vezes mais nas redes de Boulos que vice de Covas nos perfis do tucano

RENAN MARRA
·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 20.03.2019 - Entrevista com a deputada federal Luiza Erundina (PSOL), a deputada mais velha no Congresso Nacional, em seu escritório no bairro da Saúde, zona sul de São Paulo. (Foto: Jorge Araújo/Folhapress) ORG XMIT: AGEN1903211045157466
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 20.03.2019 - Entrevista com a deputada federal Luiza Erundina (PSOL), a deputada mais velha no Congresso Nacional, em seu escritório no bairro da Saúde, zona sul de São Paulo. (Foto: Jorge Araújo/Folhapress) ORG XMIT: AGEN1903211045157466

A vice-candidata à Prefeitura de São Paulo, Luiza Erundina (PSOL), apareceu 17 vezes mais em publicações nas redes sociais de Guilherme Boulos (PSOL) que o vice Ricardo Nunes (MDB) nos posts de Bruno Covas (PSDB).

Com forte atuação nas redes sociais, Boulos mencionou Erundina em 802 publicações. Já Covas citou Nunes apenas 47 vezes. A reportagem levou em consideração conteúdos publicados no Facebook e no Instagram de 27 de setembro, início da campanha eleitoral, até as 13h desta sexta-feira (27).

Nas publicações do tucano, o vereador Ricardo Nunes aparece apenas no pé de cards institucionais, com seu nome em letras pequenas. Bruno Covas não o citou nas legendas das publicações. O candidato do PSDB não menciona, por exemplo, os feitos do vereador ou replica trechos de entrevistas dadas por ele.

Leia também

O tratamento de Boulos a sua vice é bem diferente. Erundina aparece com frequência nos textos, em fotos e até memes publicados pelo candidato do PSOL nas redes.

"Alguém viu o vice do Covas? A Luiza Erundina 50 está aguardando ele aparecer pra debater", escreveu Boulos em publicação feita em 23 de novembro, com foto da deputada.

A presença da ex-prefeita é explorada por Boulos como resposta à críticas de que o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) carece de experiência em gestão. Ele nunca ocupou um cargo público.

Ricardo Nunes se tornou uma pedra no sapato da campanha tucana com as suspeitas que pesam sobre suas relações com creches e o registro de violência doméstica feito em 2011 pela esposa de Nunes, revelado pelo jornal Folha de S.Paulo.

Das publicações feitas no período mencionado, Boulos teve 7,1 milhões de interações, contra 145 mil do tucano. O número do psolista, quase 50 vezes maior, indica que alguns posts foram impulsionados. O serviço legal oferecido por redes sociais aumenta o número de pessoas alcançadas.

Boulos e Covas disputam o segundo turno na cidade de São Paulo. Segundo pesquisa Datafolha publicada nesta quinta (26), o prefeito marca 54% dos votos válidos, contra 46% do candidato do PSOL.