Mercado abrirá em 4 h 35 min

Erdogan e Putin inauguram gasoduto que conecta Rússia e Europa

Os presidentes russo e turco Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, em Istambul, em 8 de janeiro

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan e seu colega russo Vladimir Putin inauguraram nesta quarta-feira o gasoduto TurkStream, que abastecerá a Turquia e a Europa com mais de 30 bilhões de metros cúbicos de gás russo ao ano.

Em uma cerimônia luxuosa realizada em Istambul, Erdogan chamou a abertura do gasoduto de "um evento histórico para as relações turco-russas e o mapa regional energético".

Putin enfatizou que "a parceria entre a Rússia e a Turquia é reforçada em todas as áreas, apesar dos esforços daqueles que se opõem".

Após os discursos, os dois presidentes abriram simbolicamente a válvula do gasoduto, também chamado Turkish Stream.

A infraestrutura, cuja construção começou em 2017, simboliza a espetacular aproximação protagonizada pela Turquia e pela Rússia após uma grave crise diplomática em 2015.

Com este novo gasoduto, a Turquia garante o suprimento de energia de suas grandes cidades do oeste e se impõe, um pouco mais, como um importante ponto de convergência energética.

Por sua vez, a Rússia procura suprir o sul e o sudeste da Europa, iludindo a Ucrânia, presa à instabilidade.

O oleoduto é formado por dois condutos paralelos de cerca de 930 km de comprimento que conectam Anapa, na Rússia, a Kiyikoy, no noroeste da Turquia.

O TurkStream começou a abastecer a Bulgária, país que faz fronteira com a Turquia, na semana passada, e está sendo expandido na direção da Sérvia e Hungria.

A inauguração do gasoduto coincide com o aumento das tensões na Líbia e na Síria, dois países em que Ancara e Moscou têm interesses divergentes.

"Com a Rússia, não deixamos que nossas recentes diferenças de opinião superassem nossos interesses comuns", afirmou Erdogan.