Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.085,30
    +6.048,51 (+5,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.454,06
    +827,26 (+1,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,21
    +3,72 (+4,68%)
     
  • OURO

    1.709,10
    +37,10 (+2,22%)
     
  • BTC-USD

    19.560,37
    +292,32 (+1,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,27
    +8,92 (+2,05%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.215,79
    +278,58 (+1,07%)
     
  • NASDAQ

    11.320,50
    +285,00 (+2,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0821
    -0,2258 (-4,25%)
     

Era Covid traz aposta em estacionamento privado em Manhattan

·2 min de leitura

(Bloomberg) -- Uma operadora de estacionamentos de Manhattan aposta que os residentes da cidade de Nova York da era Covid estão dirigindo mais e pagariam mais por um lugar próprio para guardar seus carros.

A Centerpark converteu uma garagem do Upper East Side em um condomínio, mas, em vez de apartamentos, está vendendo 23 vagas de estacionamento e contratou uma corretora de imóveis de luxo para vendê-las por até US$ 350 mil cada.

“Muitas pessoas estão dizendo: ‘Não vou pegar metrô novamente por muito, muito tempo’”, disse Kirsten Jordan, corretora de imóveis da Douglas Elliman que está comercializando as unidades. “Há outros que dizem: ‘Estou pagando US$ 60 para ir do Upper East Side a Tribeca, porque os Ubers estão muito caros. Pode fazer sentido comprar’” uma vaga.

A pandemia transformou o ambiente onde os nova-iorquinos vivem, como trabalham e se locomovem. Até meados de julho, o número de passageiros no metrô durante a semana mostrava queda de 54% em relação aos dias pré-Covid, de acordo com a Partnership for New York City. O número de usuários com destino à cidade nos trilhos caiu mais da metade.

Os licenciamentos de novos veículos em Manhattan aumentaram 27% em 2020, para 55.748, de acordo com o Departamento de Veículos Motorizados do estado. O número deve superar esse total neste ano, com 37.735 novos licenciamentos até 29 de julho.

Essa tendência aumentou a demanda por estacionamento, de acordo com o CEO da Centerpark, Gregg Reuben. As áreas de restaurantes que surgiram ao longo das ruas, combinadas com novas ciclovias, eliminaram até 10 mil vagas nas ruas, disse. E estacionamentos que oferecem aluguel mensal estão elevando os preços.

“Simplesmente vai se tornar mais desafiador ter um carro em Manhattan”, disse Reuben. Sua estimativa é que pelo menos três dos outros 17 estacionamentos de aluguel da empresa em Manhattan poderiam se tornar condomínios. “As pessoas procuram comodidade e segurança e há outras que veem isso estritamente como uma oportunidade de investimento.”

A maioria das vagas para venda em Manhattan são abertas apenas para residentes das propriedades às quais são afiliados, de acordo com Jonathan Miller, presidente da avaliadora Miller Samuel. E o valor está aumentando: o preço médio por metro quadrado das vagas em condomínios e edifícios de cooperativas subiu 51% no último ano.

Em um novo projeto de condomínio, no 378 West End Ave., nove vagas de estacionamento abertas apenas para proprietários dos apartamentos mais caros dos edifícios estão à venda por US$ 550 mil cada, segundo os documentos.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.