Mercado fechado

Equipe de limpeza encontra escorpiões em corredor do Senado Federal

Os animais foram guardados em uma garrafa com uma etiqueta dizendo 'Meliante preso em flagrante' (Foto: Divulgação)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Animais foram encontrados perto da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, e dos gabinetes de Lasier Martins e da liderança do PT

  • Espécie encontrada é escorpião-amarelo, a que mais causa acidentes graves no Brasil

Três escorpiões foram encontrados na quinta-feira (21) no subsolo da Ala Alexandre Costa, no Senado Federal, em Brasília. Os três eram escorpiões-amarelos, espécie que mais causa acidentes graves no Brasil – em crianças, a picada pode ser fatal.

Em nota, a assessoria de imprensa do Senado nega que o episódio seja sinal de uma infestação, e diz que a área onde os animais foram encontrados passa por obras. A Casa ressalta que nenhum escorpião foi encontrado dentro de gabinetes ou Comissões.

Leia também

O corredor onde os três animais foram capturados é o que dá acesso à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e aos gabinetes do senador Lasier Martins (Podemos) e da liderança do Partido dos Trabalhadores.

O Senado Federal disse, ainda, que "a equipe de infraestrutura está adotando medidas para estabelecer barreiras físicas nas áreas em obras”, e que já se adotou medidas para uma dedetização "que elimine a eventual presença de outros insetos e baratas, que são potenciais alimentos dos escorpiões".

O escorpião-amarelo é o que mais causa acidentes no Brasil (Foto: Divulgação)

A nota explica que não é recomendado usar inseticidas para fazer o controle de escorpiões. No Boletim Informativo da Vigilância Ambiental do Distrito Federal, consta que os animais conseguem ficar um longo tempo sem se movimentar, sem se alimentar e sem respirar, o que impede a ação do veneno. O inseticida pode fazer os animais saírem de suas tocas, o que aumenta ainda mais o risco de ataques.

Leia a nota completa, enviada ao G1:

Não há infestação de escorpiões no Senado Federal. Foram recolhidos escorpiões em áreas diversas no subsolo da Ala Alexandre Costa, onde ocorrem obras de manutenção de elevadores. Nenhum animal foi encontrado no interior de gabinetes ou Comissões.

A equipe de infraestrutura do Senado está adotando medidas para estabelecer barreiras físicas - a melhor estratégia de controle - sobretudo nas áreas em obras. O controle químico de escorpiões por meio do uso de inseticidas em habitações humanas não é uma estratégia recomendável.

A preocupação com o uso de inseticida está evidenciada na publicação do Boletim Informativo da Vigilância Ambiental do Distrito Federal - 2018. A espécie em questão (escorpião amarelo - Tityus serrulatus) é a que possui maior dificuldade de controle."

Em outra frente, adotou-se medidas para dedetização da área de forma a eliminar eventual presença de insetos e baratas, potenciais alimentos dos escorpiões.