Mercado abrirá em 4 h 33 min
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,94
    -0,58 (-0,67%)
     
  • OURO

    1.721,10
    -9,40 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    20.113,97
    +121,04 (+0,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,74
    +10,30 (+2,31%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.013,55
    -72,91 (-1,03%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.551,00
    -89,75 (-0,77%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1553
    -0,0126 (-0,24%)
     

Equipe da SpaceX foi para a Austrália para investigar acidente de lixo espacial

Equipe da SpaceX foi para a Austrália para investigar acidente de lixo espacial (Foto:  GREGG NEWTON/AFP via Getty Images)
Equipe da SpaceX foi para a Austrália para investigar acidente de lixo espacial (Foto:
GREGG NEWTON/AFP via Getty Images)
  • Foi relatado que pedaços da espaçonave SpaceX Crew-1 Dragon foram arremessados na Austrália;

  • Pedaços do tronco da espaçonave teriam colidido com uma fazenda no sudeste do país;

  • Um diretor sênior da empresa enfatizou que "não houve feridos, nenhum dano"

Após relatos de que pedaços da espaçonave SpaceX Crew-1 Dragon foram arremessados no sudeste da Austrália, equipes da empresa de Elon Musk estão indo para o país em busca de detritos espaciais.

"Recebemos relatos de detritos do tronco (parte situada abaixo da cápsula na espaçonave)", disse Benjamin Reed - diretor sênior do programa de voos espaciais tripulados da SpaceX - a repórteres durante uma coletiva de imprensa da NASA Crew-5 transmitida ao vivo na quinta-feira (4).

O "tronco" é um compartimento de carga não pressurizado que também suporta o Crew Dragon durante a fase de lançamento, de acordo com a SpaceX. Os painéis solares compõem metade do setor para alimentar o Dragon durante o voo ou as operações de ancoragem.

Quando a espaçonave Crew-1 reentrou na atmosfera da Terra em 2 de maio de 2021, o tronco se separou naturalmente e fez uma aparente reentrada na Austrália mais de um ano depois, em 8 de julho. Em grandes propriedades agrícolas do país, houveram relatos de colisões sónicas nas últimas semanas, de acordo com a ABC Austrália.

Os Estados Unidos (e empresas como a SpaceX que lançam de solo americano) seguem as Práticas Padrão de Mitigação de Detritos Orbitais criadas pelo governo para controlar possíveis detritos espaciais, de acordo com a maioria das agências espaciais internacionais.

Reed, da SpaceX, enfatizou que "não houve feridos, nenhum dano" associado aos relatos

Não é a primeira vez que um hardware da SpaceX cai em terra firme. Em abril de 2021, os destroços do lançamento da SpaceX acabaram em uma fazenda no centro de Washington e foram ligados ao segundo estágio de um foguete Falcon 9 . As autoridades locais confirmaram a queda, embora a SpaceX não tenha se pronunciado oficialmente sobre o assunto.