Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    47.397,52
    +303,27 (+0,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7577
    +0,0188 (+0,28%)
     

Equipe da OMS encerra quarentena para descobrir a origem do coronavírus em Wuhan

Natalie Rosa
·2 minuto de leitura

Depois de 14 dias do desembarque em Wuhan, finalmente o grupo de pesquisadores da OMS (Organização Mundial de Saúde) está livre para dar continuidade ao projeto de descobrir as origens do coronavírus. A equipe, formada por 15 pessoas, havia chegado no país no dia 14 de janeiro, e dois tiveram que ficar para trás por terem testado positivo para a COVID-19.

Os cientistas, que estavam isolados, deixaram o hotel nesta quinta-feira (28), embarcando em um ônibus sem fazer qualquer declaração à imprensa, em direção a outro hotel. Algumas barreiras chegaram a ser instaladas ao redor do local para evitar a aproximação de repórteres.

<em>Imagem: Reprodução/AP/Ng Han Guan</em>
Imagem: Reprodução/AP/Ng Han Guan

Agora, os pesquisadores estão livres para fazer as visitas necessárias para a investigação, como no mercado Huanan Seafood Market, que está conectado a alguns casos iniciais da doença, além de hospitais e institutos que trataram esses pacientes. Uma das possíveis fontes da doença também são as cavernas que abrigam morcegos na província rural de Yunnan, que fica a 1.600 quilômetros de Wuhan.

"Todas as hipóteses estão na mesa para a equipe usar a ciência para entender as origens do vírus da COVID-19", contou a OMS no Twitter, dizendo ainda que eles irão visitar profissionais de saúde e alguns dos primeiros pacientes diagnosticados com o coronavírus no organismo. "Como os membros (da equipe) começam a fazer visitas de campo na sexta-feira, eles devem receber o suporte, acesso e dados que precisarem", disse também a organização.

<em>Imagem: Reprodução/AP/Ng Han Guan</em>
Imagem: Reprodução/AP/Ng Han Guan

A China continua se defendendo em relação a ser o foco do vírus, enquanto a OMS acusa a China e outros países de não agirem com rapidez no início dos surtos. Com as pesquisas, os cientistas podem, finalmente, trazer conclusões exatas sobre onde e como o vírus surgiu.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: