Mercado fechará em 47 mins

Equinor anuncia contrato para ampliar capacidade de perfuração em campo do pré-sal

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
FILE PHOTO: Equinor's flag flutters next to the company's headqurters in Stavanger
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - A norueguesa Equinor fechou um contrato com a Valaris que vai ampliar sua capacidade de perfuração no campo de Bacalhau, na Bacia de Santos, no pré-sal.

A Equinor, que detém 40% do contrato de partilha em Bacalhau, ao lado de ExxonMobil (40%) e Petrogal Brasil (20%), disse que o equipamento vai perfurar um poço de avaliação, fechar um antigo de exploração e conduzir escopo adicional de perfuração no Brasil.

"A segunda sonda em Bacalhau expandirá nossa capacidade de perfuração no Brasil e irá melhorar ainda mais nossa compreensão de Bacalhau Norte por meio de um poço ADR (Reservoir Data Acquisition)", disse a country manager da Equinor no Brasil, Veronica Rezende Coelho.

O contrato de cerca de um ano e meio com a Valaris, representada pela Ensco UK Drilling Limited e Ensco do Brasil Petróleo e Gás LTDA, tem previsão de início para 2023.

"O Brasil é uma das áreas estratégicas para a Equinor e Bacalhau é um dos nossos projetos emblemáticos internacionalmente", disse o vice-presidente executivo de Projetos, Perfuração e Aquisição da Equinor, Geir Tungesvik.

"Estamos ansiosos para trabalhar com um dos maiores empreiteiros de sondas do mundo...", acrescentou.

O navio-sonda Valaris DS-17 tem capacidade de operar em águas ultraprofundas, a mais de 3.600 metros.

O contrato inclui, ainda, serviços adicionais, como veículo operado remotamente (ROV), perfuração de pressão gerenciada (MPD), execução de revestimento, tratamento de resíduos e manuseio de cascalhos.

(Reportagem de Rafaella Barros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos