Mercado fechado

Epidemia do coronavírus derruba remessas de smartphones em 39% na China

Rubens Eishima

O impacto do novo coronavírus (covid-19) na indústria de eletrônicos na China começa a tomar forma. Após o primeiro mês cheio desde a identificação do surto, a Academia Chinesa de Tecnologias da Informação e Comunicação (CAICT, na sigla em inglês), divulgou que as remessas de smartphones caíram 38,9% em janeiro de 2020 em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Remessas de celulares caiu 38,9% na comparação com janeiro de 2019 (crédito: CAICT)

A queda foi ainda maior ao analisar separadamente as fabricantes chinesas, com um número de unidades 42,9% menor que em janeiro de 2019.

O impacto geral pode ser ainda maior, já que muitas lojas ficaram fechadas por precaução contra a epidemia – os números consideram apenas os aparelhos vendidos no atacado – e a perspectiva é de que o fechamento das fábricas continue impactando negativamente a cadeia produtiva no país.

Algumas empresas já anunciaram que o vírus provocará uma queda nas receitas, caso da Microsoft e da Apple. No Brasil, fabricantes como a Samsung e a Motorola anunciaram uma pausa na fabricação de aparelhos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: