Mercado abrirá em 7 h 9 min

EPE reduz em 8% projeções de produção de petróleo no Brasil para os próximos dez anos

André Ramalho
·1 minuto de leitura

Previsão é que o volume alcance 5,26 milhões de barris/dia em 2030, patamar 4,8% abaixo da expectativa anterior; pré-sal representará 80% do total A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) reduziu em 8% as projeções de produção acumulada de petróleo, no Brasil, ao longo dos próximos dez anos. A estatal, responsável pelo planejamento energético nacional, reviu toda a sua curva de crescimento dos volumes. A previsão é que o Brasil atinja uma produção de 5,26 milhões de barris/dia em 2030, patamar 4,8% abaixo do previsto anteriormente pela EPE. A EPE estima que o pré-sal representará cerca de 80% da produção total prevista em 2030. Mesmo com a redução das estimativas, a expectativa é que o Brasil mantenha um ritmo de crescimento expressivo. A previsão é que a produção de óleo cresça 61% entre 2021 e 2030. A informação consta do caderno de estudos que subsidiará o Plano Decenal de Energia 2030. No documento, a EPE comenta sobre os impactos da pandemia de covid-19 sobre a curva de produção da commodity e destaca que as incertezas trazidas no primeiro semestre de 2020 levaram à necessidade de revisão de premissas de longo prazo para um perfil mais conservador, com menores valores de investimentos, portfólios com menor número de projetos e maior exigência de robustez por parte das petroleiras. “Apesar das incertezas relacionadas ao preço do petróleo, à diminuição da demanda e à pandemia de covid-19, acredita-se que a maior parte dos projetos que sustentam a previsão de petróleo e gás natural no decênio já estão contratados”, ressalva a EPE, no documento. Brenno Carvalho/Agência O Globo