Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.265,27
    +832,40 (+1,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Entregas de Boeing recuam para 27 aeronaves em outubro

·1 min de leitura

Por Eric M. Johnson

SEATTLE, Estados Unidos (Reuters) - A Boeing anunciou nesta terça-feira que suas entregas de aeronaves caíram para 27 unidades em outubro e que o projeto do 787 continua paralisado.

As entregas da empresa em outubro foram oito unidades menores que em setembro, mas 14 a mais que em outubro do ano passado, segundo os dados divulgados nesta terça-feira.

Das 27 aeronaves despachadas a clientes pela Boeing no mês passado, 18 foram do modelo 737 MAX, sendo seis destas para a companhia europeia Ryanair. A empresa também entregou duas unidades executivas do 737-800 para um comprador que não foi identificado e duas aeronaves de patrulha marítima P-8 para a Marinha dos Estados Unidos.

As cinco aeronaves restantes foram modelos cargueiros, incluindo 747, 767 e 777, afirmou a companhia.

Até agora neste ano, a Boeing entregou 268 aeronaves, incluindo 241 até setembro. Nos primeiros 10 meses de 2020, a empresa tinha despachado 111 aeronaves.

A Boeing afirmou ainda que o projeto do 787 segue com entregas paralisadas, após problemas estruturais detectados anteriormente.

"Temos uma linha clara de visão sobre os passos a seguir" para a retomada das entregas do 787, afirmou o presidente-executivo, Dave Calhoun, a analistas no mês passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos