Mercado fechará em 2 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    110.345,97
    -1.577,96 (-1,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.921,50
    -312,87 (-0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,15
    -0,83 (-1,04%)
     
  • OURO

    1.785,40
    -24,20 (-1,34%)
     
  • BTC-USD

    17.074,80
    +54,66 (+0,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    403,42
    -7,79 (-1,90%)
     
  • S&P500

    4.012,28
    -59,42 (-1,46%)
     
  • DOW JONES

    34.027,31
    -402,57 (-1,17%)
     
  • FTSE

    7.567,54
    +11,31 (+0,15%)
     
  • HANG SENG

    19.518,29
    +842,94 (+4,51%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.870,25
    -140,00 (-1,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5211
    +0,0271 (+0,49%)
     

Entrega de iPhone vai atrasar no Brasil; saiba motivo

Produção do iPhone é afetada por medidas da China (Getty Image)
Produção do iPhone é afetada por medidas da China (Getty Image)
  • Apple anunciou que espera por iPhone pode ser mais longa do que o normal;

  • Fabricante de smartphones encontra problemas de produção com lockdown chinês;

  • Gigante da tecnologia espera que o crescimento desacelere no próximo ano.

Neste domingo a Apple declarou que "os consumidores terão uma espera mais longa para receber seus novos produtos". Apesar da grande demanda pelos modelos do iPhone 14 Pro e pelo iPhone 14 Pro Max, o lockdown na China tem atrapalhado os planos da empresa.

O decreto do governo chinês, realizado na última quarta-feira, de fechar a área que inclui a fábrica da Hon Hai Indústria de Precisão até 9 de novembro deve afetar ainda mais o cronograma da companhia.

A fabricante de iPhones alegou que que a unidade está operando com "capacidade significativamente reduzida", ao mesmo tempo que a Hon Hai disse em nota separada que está reduzindo as previsões para o quarto trimestre em razão do bloqueio.

Para tentar recuperar a situação financeira, Apple afirmou que está trabalhando junto aos fornecedores para retornar a "níveis normais de produção enquanto assegura a saúde e a segurança de cada trabalhador".

No momento, a fábrica da Foxconn continua a operar dentro de um "circuito fechado" que limita o contato com o mundo exterior. A decisão está mantendo alguma produção em andamento.

Eleita como uma das marcas mais valiosas do mundo, a empresa divulgou no mês passado que espera que o crescimento desacelere no atual trimestre.

A Apple ainda suspendeu contratações para diversas vagas fora de pesquisa e desenvolvimento, uma escalada no plano existente para reduzir gastos para o próximo ano, conforme informações apuradas pela Bloomberg na semana passada.