Mercado fechará em 1 h 13 min
  • BOVESPA

    119.474,89
    -1.766,74 (-1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.593,42
    -864,60 (-1,86%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,94
    +0,58 (+1,11%)
     
  • OURO

    1.840,90
    +11,00 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    37.228,01
    +786,28 (+2,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    737,75
    +22,55 (+3,15%)
     
  • S&P500

    3.797,14
    +28,89 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    30.958,93
    +144,67 (+0,47%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.933,75
    +131,50 (+1,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4495
    +0,0542 (+0,85%)
     

Entrega de alimentos na Ceagesp vira ato com críticas a Doria

CAMILA MATTOSO
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A entrega de alimentos na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) nesta quinta-feira (14) se transformou em um ato de crítica ao governador João Doria (PSDB), em razão do aumento do ICMS promovido na virada do ano. Faixas com críticas ao imposto foram afixadas no acesso ao local nesta manhã. Com a repercussão negativa do agronegócio e do setor supermercadista, Doria voltou atrás e prometeu preservar alimentos e produtos para a produção agrícola da lista dos que perderão incentivos tributários. A Ceagesp é controlada por um bolsonarista, o ex-coronel da Rota Ricardo Mello Araújo. Em uma ação nesta quinta, o entreposto anunciou que distribuirá 3.000 kits de alimentos, o que promete atrair um grande contingente de pessoas. Segundo permissionários, a doação de alimentos é praxe às quintas, mas ganhou peso político nesta edição para pressionar Doria.