Mercado fechado

Entenda o tipo de câncer de Ana Maria Braga

Ana Maria Braga revela que está com câncer no pulmão (Foto: Reprodução/Instagram @anamaria16)

Ana Maria Braga revelou no ‘Mais Você’ desta segunda-feira (27) que está com câncer de pulmão. É a terceira vez que a apresentadora de 70 anos enfrenta a doença. Ela explicou que tem um tumor “mais agressivo” no órgão que não é passível de cirurgia ou radioterapia.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

A global foi diagnosticada no começo do ano e iniciou o tratamento há alguns dias. O câncer de pulmão é o segundo tipo mais comum entre homens e mulheres no Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), 85% dos casos diagnosticados estão associados ao consumo de tabaco.

Leia também

A doença afeta, principalmente, pessoas entre 50 e 70 anos. Ana tem um adenocarcinoma, tumor que reveste os alvéolos pulmonares, e segundo o oncologista Maurício Muradian, do Hospital Edmundo Vasconcelos, esse é o tipo mais comum de câncer de pulmão.

Ana vai se submeter a uma sessão de quimioterapia combinada com imunoterapia a cada 21 dias. O especialista afirma que trata-se de um tratamento novo e avançado. “Enquanto a quimioterapia visa destruir as células cancerígenas, a imunoterapia faz com que o sistema imunológico reconheça o tumor e se fortaleça para combatê-lo”, diz o médico.

A apresentadora pediu orações e a compreensão do público durante esse período. Ana Maria lembra que poderão haver “dias mais sensíveis”, mas que espera conseguir trabalhar normalmente até o dia 7 de fevereiro, quando entra de férias junto com Louro José. “Ela pode apresentar reação de pele, febre, pressão baixa associada com vômito, diarreia, sensação de fraqueza e até frio”, enumera Muradian, que ressalta que cada paciente pode reagir ao tratamento de uma forma diferente.

Saiba mais sobre o câncer de pulmão:

Fatores de risco

O tabagismo é a principal causa do câncer de pulmão. Além do cigarro, cachimbo, charuto e narguilé também podem causar a doença. No Brasil, surgem 30 mil novos casos por ano e a incidência cresce entre as mulheres. “Não só porque as mulheres têm fumado mais, mas também porque ela têm mais dificuldade de aderir a terapias para parar de fumar”, justifica o oncologista.

Muradian também faz alerta para as pessoas que convivem com fumantes. Os fumantes passivos também estão expostos aos componentes químicos e cancerígenos presentes na fumaça do tabaco.

Prevenção

Não fumar é a melhor forma de evitar o câncer de pulmão. Manter hábitos saudáveis também é fundamental para se previnir da doença. “É preciso ter uma dieta balanceada, evitando o consumo de alimentos ultraprocessados e gordurosos, evitar o consumo de bebidas alcoólicas e fazer atividade física”, afirma Muradian. O especialista também destaca a importância da visita ao médico e de fazer exames com regularidade.

Sintomas

Geralmente, o câncer de pulmão não apresenta sintomas até que esteja em fase avançada, trata-se de uma doença silenciosa, mas existem alguns sinais que podem sinalizar a doença. São eles: tosse persistente, tosse com sangue, falta de ar e fraqueza.