Mercado fechado

Entenda o que são os NFTs e como o mercado cresce

·4 min de leitura
Digital generated image of NFT letters behind golden frame with digital art visualizing blockchain technology and non-fungible token.
Digital generated image of NFT letters behind golden frame with digital art visualizing blockchain technology and non-fungible token.
  • Os NFTs explodiram em popularidade neste ano, gerando milhões de dólares;

  • O que é um NFT e o que pode ser vendido como token;

  • Entusiastas do modelo veem como futuro da propriedade privada;

Os tokens não fungíveis (NFTs), um tipo de ativo digital, explodiram em popularidade este ano, com as obras de arte neste formato sendo vendidas por milhões de dólares. A tendência está fazendo muitos se perguntarem por que tanto dinheiro está sendo gasto em itens que só existem em formato digital e podem ser vistos por qualquer pessoa gratuitamente na Internet. 

Leia também:

Muitos apoiadores veem os NFTs como a próxima fase na coleção de arte. Mas, do que consistem essas artes? O que garante a exclusividade de um item? Por que eles valem tanto dinheiro? Quais são os riscos de ter um? Por que o mercado está em uma crescente? Para isso, vamos responder algumas perguntas, com informações da agência Reuters.

O que é um NFT e como entusiastas o veem como futuro da propriedade privada

Um NFT é um ativo digital que existe em um blockchain, um registro de transações mantidas em computadores em rede. O blockchain serve como uma espécie de livro-razão público, como na contabilidade, permitindo que qualquer pessoa verifique a autenticidade do NFT e quem o possui. Ao contrário da maioria dos itens digitais que podem ser reproduzidos infinitamente, cada um deles possui uma assinatura digital exclusiva, o que significa que é único.

Os NFTs geralmente são comprados com criptomoedas, ou em dólares, e o blockchain mantém um registro das transações. Embora qualquer pessoa possa visualizá-la, apenas o comprador tem o status de proprietário oficial. Por outro lado, comprar um NFT de uma imagem ou vídeo normalmente não significa que o comprador obtém os direitos autorais do item em questão.

Todos os tipos de objetos digitais - imagens, vídeos, música, texto e até tweets - podem ser comprados e vendidos como NFTs. A arte digital tem tido algumas das vendas de maiores cifras e visibilidade, enquanto nos esportes, os torcedores e fãs podem coletar e negociar itens relacionados a um jogador, liga ou equipe em especial.

Por exemplo, na plataforma Top Shot da NBA, os fãs podem comprar NFTs colecionáveis ​​na forma de destaques em vídeo de momentos de jogos. Embora possam ser vistos gratuitamente em outras plataformas como o YouTube, as pessoas estão comprando o status de proprietário, que é exclusivo devido à assinatura digital. Ou até mesmo comprando tweets históricos, como primeiro tweet do chefe do Twitter, Jack Dorsey - "apenas configurando meu twttr" - foi vendido por US$ 2,9 milhões como um token em março, segundo a Reuters.

Popularidade em 2021

Negociados desde cerca de 2017, os NFTs cresceram em popularidade no início de 2021 e tiveram outro salto explosivo por volta de agosto. Os volumes de vendas subiram para US$ 10,7 bilhões no terceiro trimestre de 2021, de acordo com dados do rastreador de mercado DappRadar. Isso aumentou mais de oito vezes em relação ao trimestre anterior, segundo a agência Reuters.

Alguns atribuem o crescimento das NFTs aos bloqueios do último ano que obrigaram as pessoas a passarem mais tempo na Internet. Os tokens são vistos como uma forma de ter bens em ambientes online e virtuais, que podem comunicar status social e gosto pessoal - para algumas pessoas, é o equivalente digital de comprar um par de tênis caro, de acordo com análise da Reuters.

Para outros, a atração está no rápido aumento dos preços e na perspectiva de grandes retornos. Alguns compradores "invertem" os NFTs, vendendo-os em alguns dias ou mesmo horas para obter lucro. Os recentes ganhos de preço em criptomoedas como bitcoin, que subiram cerca de 300% em 2020, também criaram um novo grupo de investidores ricos em criptografia, que gastam suas criptomoedas em tokens.

Os entusiastas veem os NFTs como o futuro da propriedade privada, que podem transformar até mesmo a música, os esportes e os jogos. Todos os tipos de propriedade privada - de ingressos para eventos a casas - acabarão tendo seu status de propriedade simbolizado dessa forma, eles acreditam. Para os artistas, os tokens podem resolver o problema de como monetizar as obras de arte digitais. Eles podem receber mais receita, pois podem obter royalties cada vez que o token muda de mãos após a venda inicial.

Por outro lado, os tokens não fungíveis contém riscos. De acordo com a agência Reuters, assim como as criptomoedas, os NFTs não são regulamentados. Qualquer pessoa pode criar e vender um token e não há garantia de seu valor. As perdas podem aumentar se o hype diminuir. Em um mercado onde muitos participantes usam pseudônimos e optam pelo anonimato, fraudes e golpes também são um risco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos