Mercado fechará em 2 h 47 min
  • BOVESPA

    110.244,60
    +1.756,72 (+1,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.770,27
    +251,97 (+0,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,89
    -0,39 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.847,50
    +5,40 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    30.121,55
    +131,56 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    676,37
    +1,50 (+0,22%)
     
  • S&P500

    3.962,54
    +61,18 (+1,57%)
     
  • DOW JONES

    31.865,98
    +604,08 (+1,93%)
     
  • FTSE

    7.513,44
    +123,46 (+1,67%)
     
  • HANG SENG

    20.470,06
    -247,18 (-1,19%)
     
  • NIKKEI

    27.001,52
    +262,49 (+0,98%)
     
  • NASDAQ

    11.974,50
    +133,75 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1254
    -0,0274 (-0,53%)
     

Entenda como uma estatal saudita passou a valer mais que a Apple

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Atualmente Apple vale
Atualmente Apple vale "apenas" R$ 11,9 trilhões e ocupa 2º lugar no ranking de empresas mais valiosas. (Divulgação)
  • Investidores estão fugindo de ativos considerados arriscados;

  • Empresa árabe foi beneficiada pela valorização do petróleo;

  • Valor de mercado da Saudi Aramco disparou para R$ 12 trilhões

A Apple deixou o posto de empresa mais valiosa do mundo para a estatal de petróleo e gás Saudi Aramco, da Arábia Saudita. Um misto de fatores levaram a gigante de tecnologia a deixar o topo do ranking, entre eles o aumento dos preços da energia, que beneficiou a Aramco, e o derretimento das ações da Apple.

A empresa árabe foi beneficiada, especialmente, pela valorização do petróleo, que impulsionou um salto de 25% no valor de suas ações neste ano. O valor de mercado disparou para R$ 12 trilhões (US$ 2,39 trilhões), contra os R$ 11,9 trilhões (US$ 2,37 trilhões) da Apple.

Enquanto a estatal vive um momento favorável, a Apple teve seu valor de mercado reduzido em pouco mais de R$ 1,7 trilhões (US$ 350 bilhões) após o movimento de saída de investidores de empresas de tecnologia, à medida que migram para o que consideram ativos menos arriscados.

A Apple não foi a única a perder valor de mercado em 2022. A crise afeta todo o setor, que tem sido o mais impactado pelo endurecimento da política monetária e alta nas taxas básicas de juros do Federal Reserve (Fed, banco norte-americano).

O movimento de evitar ativos de risco acontece principalmente com a alta na inflação em todo o mundo. Os Estados Unidos, por exemplo, registrou o índice em 8,5%, o maior para a história norte-americana em 40 anos.

Até mesmo criptomoedas como o bitcoin tem sofrido com a desconfiança dos investidores nesse momento de instabilidade global, fazendo com que a moeda perca 60% de seu valor desde que atingiu um recorde em novembro do ano passado. A Ether, a moeda digital ligada à rede blockchain ethereum, também caiu, perdendo mais de 40% de seu valor na última semana.

O índice Nasdaq, da bolsa de tecnologia norte-americana, caiu 27,36% no ano, sendo 16,71% somente no último mês. As perdas em valor de mercado das empresas Facebook, Apple, Amazon, Netflix, Microsoft e Google – chamadas FAANMG – alcançaram US$ 2,3 trilhões, montante superior ao PIB do Brasil de 2021, de US$ 1,6 trilhão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos