Mercado fechará em 5 mins
  • BOVESPA

    113.083,49
    +319,23 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.680,39
    -172,98 (-0,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,16
    -2,93 (-3,18%)
     
  • OURO

    1.795,20
    -20,30 (-1,12%)
     
  • BTC-USD

    24.057,82
    -237,00 (-0,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    571,22
    -19,54 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.295,08
    +14,93 (+0,35%)
     
  • DOW JONES

    33.895,35
    +134,30 (+0,40%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.690,50
    +112,75 (+0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1714
    -0,0321 (-0,62%)
     

Entenda como crise no Cazaquistão afeta o bitcoin

·3 min de leitura
Cazaquistão, que sofreu com violentos protestos nos últimos dias, é atualmente o segundo país com maior participação na hash rate da rede Bitcoin (REUTERS/Pavel Mikheyev)
Cazaquistão, que sofreu com violentos protestos nos últimos dias, é atualmente o segundo país com maior participação na hash rate da rede Bitcoin (REUTERS/Pavel Mikheyev)
  • Medida impopular do governo culminou em protestos violentos

  • Cazaquistão se tornou um dos principais destinos para empresas deste setor

  • Caso situação não seja normalizada, danos podem ser bastante sérios para a economia

Como uma crise política em um país da Ásia Central, de pouco mais de 18 milhões de habitantes, pode afetar todo o mercado Bitcoin? Pois é, depois de o governo do Cazaquistão remover os limites de preço para combustíveis automotivos - fazendo com que o mesmo praticamente dobrasse do dia para a noite -, fez eclodir uma série de violentos protestos da população.

Isso, então, acabou causando a renúncia do gabinete presidencial, junto da desativação da conexão de internet no país inteiro pela companhia de telecomunicações estatais Kazakhtelecom - tudo, na última quarta-feira (05). Como consequência, houve impacto direto e imediato no bitcoin, já que o país asiático é atualmente o segundo com maior participação na hash rate da rede de criptomoedas.

Leia também:

Hash Rate no Cazaquistão

A hash rate se refere à quantidade de poder computacional usado por mineradores dedicados à emissão de novos bitcoins e verificação de novas transações na rede. Ou seja, quanto de uso de computador se faz para validar e/ou realizar transações. E esse poder todo despencou nada menos que 13% em relação à máxima do dia por conta do que houve no Cazaquistão - de acordo com o YCharts, a hash rate do principal blockchain do mundo caiu de cerca de 205 mil petahashes por segundo (PH/s) para pouco mais de 177 mil.

Isso se deve ao fato de que, desde quando a China proibiu a mineração de bitcoin - tida como atividade fundamental para fornecer poder computacional ao blockchain -, o Cazaquistão se tornou um dos principais destinos para empresas deste setor - devido, também, ao baixo custo da energia no país. Ficando apenas atrás dos EUA, até a queda da última quarta-feira (05), o país respondia por cerca de 18% de todo o poder computacional da rede Bitcoin.

Protestos violentos

Tudo teve início há alguns dias, quando o governo tomou a medida impopular de remover os limites de preço para combustíveis automotivos. De acordo com as autoridades, isso se deu para que eles pudessem atingir uma equação igualitária com as condições de preço do petróleo no mercado, que subiu consideravelmente nos últimos meses. O problema é que o efeito foi completamente o contrário, e o valor do combustível no país praticamente dobrou do dia para a noite.

Causando, como foi dito, uma série de protestos violentos que culminaram na renúncia do governo e também na queda da internet em todo o Cazaquistão - o que, até agora, ainda não foi resolvido. Caso isso permaneça sem solução, os danos podem ser bastante sérios para diversos setores da economia, inclusive o de mineração das criptomoedas - que tinha a perspectiva de gerar 1,5 bilhão de dólares em receitas pelos próximos cinco anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos