Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.416,36
    +1.028,14 (+2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Engenheiro-líder do lander lunar deixa a Blue Origin e vai para a SpaceX

·2 minuto de leitura

Nesta terça-feira (17), Nitin Arora, engenheiro-líder da equipe do lander lunar Blue Moon, da Blue Origin de Jeff Bezos, anunciou que acaba de deixar a empresa para se juntar à concorrente SpaceX, de Elon Musk. A saída do engenheiro acontece em um momento conturbado para a Blue Origin, que segue em conflito com a NASA e a SpaceX há algum tempo. O motivo da disputa é um contrato firmado entre a agência espacial e a empresa de Musk para a construção do lander que levará astronautas à superfície lunar.

A saída de Arora foi revelada em uma publicação no LinkedIn, em que ele conta que a última sexta-feira (13) foi seu último dia na Blue Origin. “Foi incrível trabalhar no programa lunar, estou muito honrado de ter a chance de trabalhar e liderar tantas pessoas inteligentes e apaixonadas ao longo dos últimos três anos”, disse, na publicação. “Próxima parada, SpaceX! Estou bastante animado”. Ele atuou como líder de arquitetura de missões e líder de integração na equipe do Human Landing System (HLS).

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A saída de Arora pode até sinalizar alguma tendência em andamento, mas aconteceu em um momento turbulento, em que a Blue Origin continua em conflito com a NASA porque, no início do ano, a agência espacial decidiu escolher a SpaceX para construir um lander lunar, que será usado no programa Artemis. Desde então, a empresa de Bezos afirma que a decisão foi injusta, e que houve favoritismo por parte da NASA.

Essa insatisfação rendeu um protesto apresentado ao Government Accountability Office, que rejeitou os argumentos da Blue Origin, mas o processo resultou em uma suspensão de três meses no andamento do projeto da SpaceX. Em paralelo, a empresa também fez publicações de infográficos que pareciam indicar que o Starship, da SpaceX, seria a pior opção possível para a empreitada na Lua — ou seja, alfinetando os rivais em público.

O capítulo mais recente dessa briga aconteceu recentemente, com a Blue Origin processando a NASA, de novo, por causa do contrato. Ainda não é possível saber quais serão as consequências dessa estratégia agressiva adotada pela empresa, mas talvez não sejam favoráveis, até porque há a possibilidade de essas ações acabarem afastando funcionários essenciais da empresa. "Depois disso, eles nunca vão conseguir um contrato de verdade com o governo", disse uma fonte da NASA, após o processo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos