Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.313,95
    -115,36 (-0,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Energia solar off grid promove acesso à eletricidade em regiões remotas

O setor de energia solar vem apresentando grande crescimento em 2022 e se tornou a terceira matriz energética nacional. Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a potência instalada operacional deste tipo de fonte chegou a 16,4 gigawatts em julho, crescimento de 30% em comparação com o mesmo mês do ano anterior.

Entre os motivos para esse movimento estão o custo elevado da energia elétrica tradicional e a oferta de financiamentos para instalação desses sistemas, tornando-o mais acessível e com melhor custo-benefício para empresas e pessoas físicas.

O sistema de energia pode ser aplicado em dois formatos diferentes. Enquanto no On Grid a propriedade deve ter acesso à rede de distribuição pública, o sistema Off Grid funciona de maneira autônoma, precisando apenas armazenar energia em baterias para o fornecimento à noite ou em dias nublados, sendo assim ideal para propriedades isoladas que não têm acesso à rede pública de energia.

A energia solar gerada por um sistema Off Grid instalado em uma região remota pode ser usada para o abastecimento de casas e fazendas isoladas da rede elétrica e para iluminação das estradas que acessam essas áreas, por exemplo. A energia solar pode ser considerada uma grande aliada do agronegócio e extremamente vantajosa para o produtor rural.

Menos custo, mais benefício

No Brasil, existem fazendas de pequeno a grande porte que possuem acesso à rede elétrica, mas que são impactadas com altos gastos na conta de luz, fazer a migração para essa matriz energética pode ser muito benéfico. E o sistema off grid é composto por soluções tecnológicas que conseguem atender as mais diversas necessidades, de diferentes proporções.

Entre algumas das possibilidades têm-se câmeras de segurança que podem ser utilizadas para monitoramento de rodovias e das propriedades; sensores de movimento e de presença que podem acompanhar veículos entrando em local privado e até mesmo animais que estejam andando pelo pasto; bem como o portão que pode ser automatizado. Para terrenos voltados ao plantio, é possível integrar uma bomba de água no sistema off grid para fazer irrigação da terra.

Sendo assim, seja um produtor rural ou uma grande empresa de agronegócio é importante solucionar essa situação com alternativas que agregam economia e facilidade na geração de energia. Nesse contexto, a energia solar é uma das alternativas mais promissoras, já que as soluções tecnológicas aplicadas ao agronegócio proporcionam qualidade e segurança com a possibilidade de aumento da produtividade e estímulo ao crescimento.

Amplo acesso à energia

Outro benefício da energia solar é referente à infraestrutura do País. Com ela é possível atender parte da população que não tem acesso à energia elétrica. Segundo dados do último Censo, em torno de 2 milhões de brasileiros não possuíam acesso à energia elétrica. Com ações governamentais e de empresas que atuam no setor, acredita-se que aproximadamente 800 mil pessoas agora o possuem, segundo levantamento do Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA).

Com acesso à energia elétrica, habitantes de regiões remotas podem realizar tarefas noturnas com mais facilidade e utilizar eletrodomésticos como geladeiras, para armazenar alimentos com segurança. A energia elétrica favorece o desenvolvimento dessas regiões, tornando possível a construção de escolas, postos de saúde, que podem armazenar vacinas e medicamentos, e outros estabelecimentos.

Ademais, com a sociedade cada vez mais ambientalmente consciente, a energia solar se mostra como uma das iniciativas mais sustentáveis nessa área, ainda mais que o Brasil é um dos países com maior incidência de raios solares no mundo. Por isso, a expectativa é que essa tecnologia se desenvolva continuamente, como novos projetos surgindo com frequência, aumentando a capacidade de geração dessa energia no país.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: