Mercado fechado

Enem termina em todo o país; quem faz prova em libras tem até 20h30

Mariana Tokarnia - Repórter da Agência Brasil

Terminou o segundo dia de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio nem todo o país. Neste domingo (10), estudantes fizeram as provas de matemática e ciências da natureza em mais de 1,7 mil municípios.

"O Inep agradece a participação de todos que fizeram o #Enem2019. Desejamos que seus resultados sejam utilizados em instituições de educação superior brasileiras ou em uma das 42 instituições portuguesas conveniadas. Estamos torcendo por todos!", publicou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no Twitter.

O exame começou a ser aplicado às 13h30. A aplicação regular terminou às 18h30, no horário de Brasília. Participantes que realizam o Enem por videoprovas em Língua Brasileira de Sinais (Libras) têm duas horas adicionais, isto é, até 20h30 para terminar o exame.

No último domingo (3), os candidatos fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e redação. O tema da redação deste ano foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”.

Os gabaritos oficiais serão divulgados na quarta-feira (13). Também serão divulgados os Cadernos de Questões, em todas as suas versões. No total, serão seis gabaritos para cada dia de aplicação e seis Cadernos de Questões, de acordo com as cores da prova e opções acessíveis.

Os participantes deverão ficar atentos para conferir o gabarito relativo à cor de prova que fez em cada domingo de aplicação. Os resultados individuais do Enem 2019 serão divulgados na Página do Participante e no aplicativo do Enem, em janeiro de 2020, a partir de consulta com CPF e senha.

O resultado dos participantes eliminados, segundo o Inep, não será divulgado, mesmo que eles tenham realizado o Enem nos dois dias de aplicação. Para os treineiros, que fazem o exame para autoavaliação de conhecimentos, a consulta só será liberada em março do ano que vem.

Fechamento dos portões do segundo dia de provas do ENEM, na UERJ
Fechamento dos portões do segundo dia de provas do ENEM, na UERJ - Fernando Frazão/Agência Brasil