Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,82 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,44 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,10
    +0,34 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.794,40
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    61.322,80
    +152,18 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,70 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,92 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,43 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.568,69
    -236,16 (-0,82%)
     
  • NASDAQ

    15.317,00
    -24,00 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5777
    -0,0031 (-0,05%)
     

Encontrar emprego é desafio para mulheres com mais de 40 nos EUA

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Para mulheres na metade da carreira e atualmente desempregadas nos Estados Unidos, a maioria delas está desempregada há pelo menos seis meses, o que aponta para uma maior desigualdade na recuperação do mercado de trabalho.

Most Read from Bloomberg

Quase 70% das mulheres sem emprego com mais de 40 anos estão há muito tempo nessa condição, de acordo com estudo da AARP conduzido em junho e publicado na quarta-feira. As que estão fora do mercado por tanto tempo normalmente demoram muito mais para encontrar um emprego e, quando conseguem, ganham menos do que antes, mostrou o relatório.

No geral, as mulheres na força de trabalho foram mais atingidas do que os homens durante a pandemia, porque assumem um peso muito maior nos cuidados. Tem sido ainda mais difícil para as que estão em estágio mais avançado nas carreiras e citam o preconceito de idade como o tipo mais comum de discriminação nas contratações, disse a AARP.

Embora o relatório mais recente de emprego tenha mostrado que a proporção de desempregados sem trabalho por pelo menos 27 semanas diminuiu desde o pico de março, ainda é historicamente alta em 37,4%, mais do que o dobro da média nas últimas sete décadas. É ainda mais grave entre americanos com 55 anos ou mais, em 49,3%.

O último relatório do mercado de trabalho também mostrou que a taxa nacional de desemprego caiu para 5,2%, e é ligeiramente menor para mulheres em geral.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos