Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.386,40
    +83,13 (+0,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Encomendas à indústria nos EUA recuam em novembro com pressão de aeronaves

WASHINGTON (Reuters) - As novas encomendas de bens manufaturados nos Estados Unidos caíram mais do que o esperado em novembro, em meio a um forte declínio nas encomendas de aeronaves, enquanto os custos mais altos de empréstimos esfriaram a demanda por outros bens.

O Departamento de Comércio informou nesta sexta-feira que os pedidos às fábricas caíram 1,8%, após alta de 0,4% em outubro. Economistas consultados pela Reuters previam que os pedidos cairiam 0,8%. As encomendas aumentaram 12,2% na comparação anual em novembro.

O ciclo de aumento de juros mais rápido do Federal Reserve desde a década de 1980, conforme o banco central luta contra a inflação, está diminuindo a demanda por bens, que normalmente são comprados a crédito. Os norte-americanos também estão transferindo os gastos de bens para serviços, à medida que o país caminha para uma era pós-pandêmica.

A queda nas encomendas à indústria foi impulsionada por um tombo de 6,3% nas encomendas de equipamentos de transporte, que se seguiram a um aumento de 1,9% em outubro. As encomendas de equipamentos de transporte foram prejudicadas por uma queda de 36,4% nas encomendas de aeronaves civis.

(Por Lucia Mutikani)