Mercado fechará em 18 mins
  • BOVESPA

    108.232,93
    -3.206,44 (-2,88%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.514,12
    -793,59 (-1,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,59
    -1,38 (-1,92%)
     
  • OURO

    1.762,60
    +11,20 (+0,64%)
     
  • BTC-USD

    43.573,80
    -4.028,47 (-8,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.084,24
    -50,14 (-4,42%)
     
  • S&P500

    4.340,55
    -92,44 (-2,09%)
     
  • DOW JONES

    33.851,23
    -733,65 (-2,12%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.896,25
    -429,75 (-2,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2693
    +0,0699 (+1,13%)
     

Encomendas à indústria alemã aumentam com forte demanda externa

·1 minuto de leitura
Fábrica da ThyssenKrupp em Duisburg, Alemanha

BERLIM (Reuters) - As encomendas industriais alemãs subiram inesperadamente em julho, mostraram dados oficiais nesta segunda-feira, atingindo um recorde pós-reunificação e apontando para um começo sólido para o segundo semestre na maior economia da Europa.

Os números divulgados pela Agência Federal de Estatísticas do país mostram que as encomendas de produtos fabricados na Alemanha aumentaram 3,4% no mês, em termos ajustados sazonalmente. Pesquisa da Reuters com analistas apontava queda de 1,0% no mês.

As encomendas internas caíram 2,5% no mês, enquanto as externas aumentaram 8,0%.

A economia alemã se recuperou no segundo trimestre com uma taxa de crescimento de 1,6% em comparação com os três meses anteriores, com a flexibilização dos bloqueios da Covid-19 estimulando os consumidores a gastar suas economias acumuladas durante o lockdown de inverno (do Hemisfério Norte), que atingiram patamares recordes.

O governo alemão espera que a economia cresça 3,5% neste ano e 3,6% no próximo, embora gargalos no fornecimento e aumento nos casos de coronavírus estejam levando as empresas a adotarem perspectivas mais sombrias. A confiança empresarial alemã caiu pelo segundo mês consecutivo em agosto.

(Por Paul Carrel e Rene Wagner)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos