Mercado fechará em 6 h 7 min
  • BOVESPA

    112.320,01
    +2.070,28 (+1,88%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.033,23
    +205,10 (+0,40%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,68
    +1,19 (+1,69%)
     
  • OURO

    1.777,90
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    42.218,57
    -1.062,17 (-2,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.053,56
    +13,08 (+1,26%)
     
  • S&P500

    4.374,41
    +20,22 (+0,46%)
     
  • DOW JONES

    34.140,88
    +221,04 (+0,65%)
     
  • FTSE

    7.073,66
    +92,68 (+1,33%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.033,75
    +9,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2028
    +0,0237 (+0,38%)
     

Enauta assina memorando com Yinson Holdings para negociação de FPSO para Atlanta

·1 minuto de leitura
.

SÃO PAULO (Reuters) - A petroleira Enauta informou nesta quinta-feira que assinou um memorando de entendimento com a malaia Yinson Holdings Berhad para a negociação direta e exclusiva dos contratos de fornecimento do FPSO para o sistema definitivo do campo de Atlanta, na Bacia de Santos.

De acordo com fato relevante publicado pela Enauta, o memorando estabelece o início de negociação de acordos que abrangem afretamento, operação e manutenção da plataforma --o que, segundo a empresa, dá maior previsibilidade para o início da operação e condições do sistema definitivo de Atlanta.

"Chegamos a um acordo que corresponde às nossas expectativas de entregar um sistema de produção seguro e robusto. A Enauta também está alinhada com a Yinson em implementar soluções que minimizem a intensidade de carbono por barril produzido", disse o diretor de Operações da Enauta, Carlos Mastrangelo.

O processo de licitação do FPSO considera uma plataforma com capacidade para processar 50 mil barris de óleo por dia, ao qual estarão conectados de seis a oito poços produtores, três deles já em operação no sistema de produção antecipada, detalhou a companhia brasileira.

A Enauta também disse ter entrado com pedido junto ao Ibama para a obtenção da licença prévia do sistema definitivo do ativo. A companhia espera tomar a decisão final de investimento no início de 2022, para assegurar o início da produção em meados de 2024.

(Por Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos