Mercado abrirá em 5 h 35 min
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,32 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,72
    +0,58 (+0,68%)
     
  • OURO

    1.838,40
    +6,60 (+0,36%)
     
  • BTC-USD

    35.273,92
    -118,42 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    814,97
    +572,29 (+235,82%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.713,70
    -251,85 (-1,01%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.553,50
    +127,00 (+0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1702
    -0,0198 (-0,32%)
     

Enauta aprova novo poço em Atlanta, que deve entrar em produção em 2023

·1 min de leitura
Sonda da Ocyan na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro

SÃO PAULO (Reuters) - A Enauta Participações informou que aprovou a perfuração de um poço adicional no Sistema de Produção Antecipada (SPA) do Campo de Atlanta, que deve entrar em produção no início de 2023 permitindo "um aumento significativo" da extração no local.

O valor estimado do poço é de 75 milhões de dólares, sendo 60 milhões para a perfuração e completação e o restante para interligação.

A perfuração está prevista para iniciar no quarto trimestre de 2022.

Segundo a companhia, também foi aprovada a segunda fase do projeto de aumento da capacidade de processamento de água no FPSO Petrojarl I, que passará de 8,5 mil para 11,5 mil barris por dia a partir do segundo trimestre de 2022, reduzindo a restrição de produção existente. O montante estimado é de 8 milhões de dólares.

Em entrevista à Reuters neste mês, o CEO da companhia, Décio Oddone, afirmou que Enauta deve tomar uma decisão sobre o sistema definitivo para o campo de Atlanta até o primeiro trimestre de 2022, ao mesmo tempo em que busca concluir a atração de um parceiro privado para o ativo localizado na Bacia de Santos.

Atlanta é operado pela Enauta Energia, que detém 100% do ativo.

(Por Roberto Samora)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos