Mercado abrirá em 4 h 36 min

Empréstimo consignado do Auxílio Brasil tem juros até 3 vezes maiores que os outros

Governo sanciono lei que permite  ao beneficiário do Auxílio Brasil pegue empréstimo consignado
Governo sanciono lei que permite ao beneficiário do Auxílio Brasil pegue empréstimo consignado (Getty Image)
  • Lei autoriza que beneficiários do Auxílio Brasil peguem empréstimos

  • Juros podem ser muito mais altos do que o praticado no mercado

  • É preciso ter cuidado para evitar endividamento

Poucos meses antes das eleições, o presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou uma lei que autoriza o empréstimo consignado do Auxílio Brasil.

O problema é que os juros cobrados pela modalidade de crédito podem ser até três vezes maiores que outros consignados do mercado, como os oferecidos a aposentados ou funcionários públicos.

O valor do empréstimo pode depender de acordo com cada banco. No entanto, o máximo tem estar em um limite que possível de pagar com até R$ 160 por mês, ou seja, 40% de R$ 400. Nesse caso, não são considerados 40% de R$ 600 uma vez que essa quantia é provisória,

Esse limite das prestações mensais para quem pega o empréstimo é de 40% do Auxílio Brasil. Mas, como não existe uma taxa de juros máxima por mês, cada instituição estabelece o valor, o que pode abrir uma brecha para taxas abusivas.

Uma simulação realizada pelo UOL mostrou que as condições de crédito tinham taxa de juros chegava a 5,85% ao mês, o equivalente a 100% ao ano.

De acordo com o Banco Central, os juros médios de empréstimos consignados fica entre 1,66% a 2,47% ao mês. Já os cobrados ao beneficiários do Auxílio Brasil são de de 3,29% a 5,85% ao mês.

É importante pensar bem antes de assinar um contrato de empréstimo e comprar com outras modalidades de crédito existentes no mercado para não entrar na lista de endividados que cresce a cada dia no país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos