Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,84
    -0,07 (-0,10%)
     
  • OURO

    1.874,40
    -5,20 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    39.084,24
    +3.522,81 (+9,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,19
    +37,37 (+3,97%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.085,08
    +136,35 (+0,47%)
     
  • NASDAQ

    14.014,00
    +19,75 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1905
    -0,0021 (-0,03%)
     

Empresas de telecomunicações nigerianas suspendem acesso ao Twitter

·1 minuto de leitura

Por Chijioke Ohuocha

ABUJA (Reuters) - As empresas de telecomunicações nigerianas bloquearam o acesso ao Twitter neste sábado, após uma diretiva regulatória que visa suspender o gigante das mídias sociais dos EUA por tempo indeterminado, uma medida criticada por ativistas de direitos humanos e diplomatas como uma mordaça à liberdade de expressão.

O governo da Nigéria disse na sexta-feira que suspendeu as atividades do Twitter por tempo indeterminado, dois dias depois que a plataforma removeu um tweet do presidente Muhammadu Buhari que ameaçava punir os separatistas regionais no país da África Ocidental.

O principal órgão da indústria de telecomunicações do país, a Associação de Operadores Licenciados de Telecomunicações da Nigéria (ALTON), confirmou a suspensão.

"Com base nas disposições de interesse nacional... nossos membros agiram em conformidade com as diretrizes da Comissão de Comunicações da Nigéria", disse ALTON.

O ministro da Informação, Lai Mohammed, disse na sexta-feira que o governo agiu por causa "do uso persistente da plataforma para atividades que são capazes de minar a existência corporativa da Nigéria".

Ele não disse como seria a suspensão.

O Twitter, que não foi encontrado para comentar neste sábado, disse um dia antes que estava investigando sua suspensão "profundamente preocupante" pelo governo nigeriano.

(Por Chijioke Ohuocha; reportagem adicional de Alexis Akwagyiram em Lagos)