Mercado abrirá em 2 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,06
    +0,24 (+0,29%)
     
  • OURO

    1.821,10
    +4,60 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    42.886,42
    -242,36 (-0,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.030,99
    +5,26 (+0,51%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.598,82
    +55,87 (+0,74%)
     
  • HANG SENG

    24.218,03
    -165,29 (-0,68%)
     
  • NIKKEI

    28.333,52
    +209,24 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    15.623,25
    +27,50 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3156
    -0,0018 (-0,03%)
     

Empresas de tecnologia e saúde se unem para criar certificados digitais de vacinação

·1 min de leitura

Uma coalizão de empresas de tecnologia e organizações de saúde anunciou nesta quinta-feira (14) planos para criar um certificado digital de vacinação, que poderia ser utilizado em smartphones para atestar a inoculação contra a covid-19.

A Iniciativa de Credenciais de Vacinação (VCI) inclui a Mayo Clinic, a Microsoft, a Oracle e a Salesforce.

Essas companhias anunciaram que estão trabalhando em uma forma de obter credenciais digitais amplamente reconhecidas - o que alguns chamam de "passaportes" de vacinação - para ajudar as pessoas a retornarem ao trabalho, escolas, eventos públicos ou retomar viagens.

O novo grupo disse que pretende desenvolver padrões para cópias digitais criptografadas de credenciais de imunização, que possam ser armazenadas em uma carteira digital.

O objetivo é "fornecer às pessoas acesso digital aos seus registros de vacinação", afirmou Paul Meyer, da The Commons Project Foundation, uma organização sem fins lucrativos que trabalha na iniciativa.

"Padrões abertos e interoperabilidade estão no centro dos esforços da VCI e esperamos apoiar a Organização Mundial da Saúde e outros agentes globais implementando e ampliando padrões globais abertos para a interoperabilidade de dados de saúde."

A proposta surge em meio à realização de campanhas de vacinação pelo mundo, que devem continuar ao longo do ano.

Outra iniciativa do gênero, o rastreamento de contatos por meio de smartphones, teve uma recepção morna, levantando preocupações sobre o possível uso dos dispositivos para vigilância governamental.

Ken Mayer, da organização de saúde e tecnologia Safe Health, disse que o plano é criar uma "solução de verificação do estado de saúde que preserva a privacidade" para permitir que as atividades públicas sejam retomadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos