Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,33
    -0,17 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.769,30
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    22.765,90
    -686,52 (-2,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    541,57
    -16,17 (-2,90%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.845,33
    +81,42 (+0,41%)
     
  • NIKKEI

    28.950,52
    +8,38 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.505,75
    -17,50 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2070
    -0,0068 (-0,13%)
     

Empresas sofrem golpes após receberem pendrives infectados com vírus

·1 min de leitura
Cyber security and cyber attack concept background color image
A orientação é de que os funcionários fiquem atentos a esse tipo de recebimento e que não conectem dispositivos entregues via correios

(Getty Images)

  • FBI informou sobre uma nova onda de ataques ransomware

  • Empresas estão recebendo pendrives pelo correio

  • Ao conectá-los, os computadores são infectados

O FBI, agência de investigação norte-americana, informou sobre uma nova onda de ataques ransomware aplicada por meio de pendrives enviados a empresas. Os dispositivos chegam disfarçados de presentes e, ao serem conectados aos computadores sem antes passarem por checagens de segurança, infectam os sistemas.

O ataque, conhecido como BadUSB, faz com que a unidade se registre como um teclado de computador e comece a executar códigos e baixar malwares nos aparelhos.

Leia também:

A técnica é bastante rudimentar, mas o FBI afirmou que empresas de seguros, transporte e segurança recebem pacotes do tipo desde agosto de 2021. Alguns, segundo divulgado pelo TecMundo, trazem o logo da Amazon ou do Departamento de Saúde e Serviços Humanitários, supostamente contendo informações sobre o combater à Covid-19.

Os pendrives são da marca LilyGo e o grupo criminoso responsável é o FIN7, localizado no leste Europeu. Os golpistas já replicaram esse ataque em diversos países ao redor do mundo, seguindo a mesma estratégia de uso de pendrives infectados.

A orientação é que os funcionários fiquem atentos a esse tipo de recebimento e que não conectem dispositivos entregues via correios. Em caso de dúvidas, a recomendação é entrar em contato com o suposto remetente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos