Mercado fechará em 6 h 18 min

Empresas se unem para lançar 1º missão comercial a Marte

Nesta terça-feira (19), as empresas Impulse Space e Relativity Space anunciaram, em um comunicado, uma parceria para lançar o que poderá ser a primeira missão comercial enviada a Marte. As companhias antecipam que a janela de lançamento para a empreitada se abre em 2024, e que a colaboração será significativa para avançar os esforços de transformar a humanidade em uma espécie multiplanetária.

A Relativity Space se descreve como “a primeira empresa do mundo a produzir foguetes inteiros por meio da impressão 3D” — mas, até o momento, não lançou nenhum deles. Já a Impulse Space se apresenta como líder no desenvolvimento de serviços de transporte para o Sistema Solar interno. Por meio da parceria, a ideia é que a Relativity lance o Mars Cruise Vehicle e o Mars Lander a bordo de um foguete Terran R, ambos da Impulse, até 2029.

Durante a missão, o Terran R vai levar o Mars Cruise Vehicle e o Mars Lander a uma órbita de injeção trans-marciana. Assim que chegar à órbita do Planeta Vermelho, o Mars Lander entrará na atmosfera protegido por um escudo, e descerá à superfície marciana com a ajuda de propulsores. Segundo o comunicado publicado pela Relativity, ele terá suas próprias cargas úteis, e dará apoio à pesquisa e desenvolvimento necessários para o futuro multiplanetário da humanidade.

Projetado como o primeiro foguete totalmente criado por impressão 3D e completamente reutilizável, o Terran R conta com características que seriam impossíveis se tivesse sido produzido por meios tradicionais. O veículo conta com uma carenagem para cargas úteis de cinco metros e será capaz de lançar quase 20 vezes mais carga que seu antecessor, o Terran 1, que tem seu lançamento orbital inaugural estimado para este ano.

Tom Mueller, fundador da Impulse Space, acredita que a nova colaboração é uma grande conquista para ambas as empresas e para a indústria espacial. “Um dos aspectos mais desafiadores para pousar em Marte é a ‘etapa de planar’, em que um escudo precisa proteger o lander para que sobreviva à entrada no planeta”, explicou. Ele ressalta que a expertise e experiência das equipes das empresas deverá transformar a missão em uma primeira de várias que ainda virão.

Detalhe do design preliminar do lander da Impulse Space (Imagem: Reprodução/Impulse Space)
Detalhe do design preliminar do lander da Impulse Space (Imagem: Reprodução/Impulse Space)

Embora a Impulse Space seja uma empresa jovem, com menos de um ano, ela tem uma equipe com experiência significativa: seu fundador, Tom Mueller, foi o primeiro funcionário contratado pela SpaceX, e liderou o departamento de propulsão na empresa de Elon Musk por mais de uma década; portanto, os foguetes Falcon 9 e Heavy e as cápsulas Dragon voam com motores que ele ajudou a desenvolver.

Já Tim Ellis, diretor executivo e cofundador da Relativity, relata que fundou a Relativity Space, em parte, porque se sentiu inspirado pelo que Musk vinha tentando fazer com a SpaceX, buscando transformar a humanidade em uma espécie interplanetária. “Somos grandes fãs da SpaceX e da Starship, mas precisa haver mais de uma empresa trabalhando nisso”, disse. “Quero ser a segunda empresa que dá um passo à frente e diz que isso é importante — esperamos que tenham mais”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos