Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    114,12
    +1,72 (+1,53%)
     
  • OURO

    1.812,10
    -6,80 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    30.471,86
    +503,18 (+1,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    677,94
    +435,26 (+179,36%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    +112,70 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.565,25
    +5,00 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2093
    -0,0011 (-0,02%)
     

Empresas reduzem embalagens para driblar aumento de preços

Close up of young Asian woman grocery shopping in a supermarket. She is holding a box of fresh organic free range eggs in front of a refrigerated section. Healthy eating lifestyle
Consumidores reclamam nas redes sociais pela redução das embalagens (Getty Image)
  • Embalagens de produtos estão cada vez menores

  • Empresas utilizam estratégia para tentar driblar a inflação

  • Consumidores reclamam da redução nas redes sociais

Não se fazem mais embalagens como antigamente. Literalmente. As barras de chocolate estão cada dia menores, os shampoos trazem menos produto e até mesmo os fósforos têm menos palitinhos na caixa.

Com o aumento constante dos impostos, as marcas precisam de criatividade para continuar ocupando um espaço na gôndola do mercado. Por exemplo, o IPCA, conhecido índice usado nas metas de inflação do governo, subiu 1,06% em abril e já acumula alta de 12,13% em 12 meses.

O jornal O Globo fez um levantamento para mapear a "reduflação", como é chamada a redução das embalagens pelos internautas, para mostrar a diferença encontrada pelo consumidor.

Na comparação, o achocolatado Nescau encolheu 7,5%, o molho de tomate refogado Salsaretti teve redução de 12% e o lava roupas líquido Brilhante e o sabão glicerinado Ypê ficou 10% menor.

Apesar da prática não ser considerada ilegal, também não é vista com bons olhos pelos consumidores. Nas redes sociais, internautas reclamaram dos constantes ajustes nos produtos que estão acostumados a comprar.

"A inflação sendo maquiada", comentou um usuário do Twitter ao postar uma foto com duas caixinhas de fósforo. Já outra tuiteira ironizou a embalagem do sabão Ype, que divulgou a redução do volume como uma solução anatômica para o consumidor.

A estratégia também é acompanhada pelo governo para evitar a maquiagem de preços. Recentemente, as regras ficaram mais rígidas e passaram a exigir dos fabricantes informações mais claras, e por mais tempo, sobre mudanças realizadas nas embalagens.

Veja o que as pessoas estão falando sobre o assunto no Twitter

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos