Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    58.696,26
    +1.479,18 (+2,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Empresas dos EUA sobem preços com pouca oferta e forte demanda

Payne Lubbers
·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Empresas dos Estados Unidos enfrentam despesas cada vez maiores com todos os tipos de matérias-primas de que precisam para fazer negócio, e a demanda crescente tem facilitado o repasse desses custos mais elevados para os clientes.Em teleconferências na temporada de balanços, executivos de empresas como a rede de burritos Chipotle Mexican Grill, da gigante de eletrodomésticos Whirlpool e da Procter & Gamble destacaram aumentos de preços, em grande parte em resposta aos maiores custos das matérias-primas.

Os comentários confirmam dados que sinalizam pressões inflacionárias cada vez maiores na economia com a recuperação do abalo da pandemia. Um aumento sustentado dos preços deve testar a expectativa do Federal Reserve de que qualquer pico pós-Covid será limitado e temporário.

Escassez, gargalos e um ano de mercado altista em commodities têm elevado os índices de inflação em grande parte do mundo. Nos Estados Unidos, que injetaram mais estímulo na economia do que a maioria dos países e conseguiram uma distribuição mais rápida de vacinas, esses problemas de abastecimento podem ser amplificados pelo boom na demanda. A confiança do consumidor mostrou forte alta pelo segundo mês seguido em abril, para o nível mais alto desde o início da pandemia, segundo relatório do Conference Board na terça-feira.

A lista de commodities mais caras é longa - como aço e madeira - e muitas estão em falta, de acordo com o Institute for Supply Management. Segundo o relatório mais recente do ISM, a proporção de fabricantes segundo os quais seus custos de insumos aumentaram no mês passado está perto da máxima pós-2008.CEOs dizem que são capazes de aumentar os próprios preços em resposta, sem assustar os clientes. Uma combinação de estímulo da pandemia e poupança forçada devido às restrições deixou as famílias americanas cheias de dinheiro, pelo menos no conjunto.

‘Muito sólida’

A fabricante de eletrodomésticos Whirlpool está subindo os preços entre 5% e 12%, que estarão quase todos em vigor até o fim do segundo trimestre, de acordo com o diretor financeiro, Jim Peters.“Os custos das matérias-primas ainda estão aumentando” e provavelmente continuarão subindo até o terceiro trimestre, disse Peters em entrevista. A empresa tem conseguido repassar esses custos, disse. “No momento, a demanda é muito sólida na construção de novas casas, reformas, nas substituições, todas as áreas estão muito fortes.”

A vacinação deve elevar a demanda - e potencialmente os preços - em áreas como viagens, hospitalidade e eventos. Isso já é observado na indústria do turismo. Depois de um ano dentro de casa, os americanos correm para reservar viagens de verão, o que elevou os preços do aluguel de carros, com um salto de quase 20% no primeiro trimestre, e de casas de veraneio.

Pode levar um pouco mais de tempo para que viajantes corporativos voltem a voar. O CEO da United Airlines, Scott Kirby, disse em teleconferência de 20 de abril que a demanda por viagens de negócios deve aumentar com a reabertura de escolas.

“Precisamos das pessoas de volta aos prédios de escritórios, o que acho que provavelmente começa no outono”, disse Kirby, acrescentando que esse movimento permitiria retomar as viagens de negócios.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.