Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,48 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,96 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,43
    -4,06 (-4,86%)
     
  • OURO

    1.651,70
    -29,40 (-1,75%)
     
  • BTC-USD

    18.948,17
    -195,75 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    434,61
    -9,92 (-2,23%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,27 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.933,27
    -214,68 (-1,18%)
     
  • NIKKEI

    27.153,83
    -159,30 (-0,58%)
     
  • NASDAQ

    11.388,00
    -177,50 (-1,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0976
    +0,0649 (+1,29%)
     

Empresas desembolsam mais de R$ 5,6 milhões devido a ataques de hackers

·1 min de leitura
Hackers
Pesquisa levou em conta uma amostra de 417 pequenos empresários dos Estados Unidos

(Getty Images)

  • Um estudo mostrou que empresas chegam a gastar milhões por conta de ataques cibernéticos

  • Para algumas empresas, a saída é demitir funcionários ou cortar salários

  • Cerca de um quarto dos entrevistados já encarou esse tipo de situação ao menos três vezes

Um estudo do Identity Theft Resource Center (ITRC) mostrou que empresas já gastaram mais de US$ 1 milhão (R$ 5,6 milhões) para lidar com ataques de hackers. Conforme divulgado pelo TecMundo, a pesquisa levou em conta uma amostra de 417 pequenos empresários dos Estados Unidos.

Leia também:

De acordo com os resultados, um quarto dos negócios afetados por invasões aos dados sofreu pelo menos três incidentes de segurança. O restante, três quartos, encarou ao menos dois. Desse público, estima-se que 16% gastaram entre US$ 500 mil a US$ 1 milhão para cobrir os custos da violação.

Os impactos financeiros causados pelos ataques cibernéticos não são pequenos. A maioria dos entrevistados afirmou que levou anos para se recuperar, sendo que alguns precisaram usar as reservas financeiras para arcar com os gastos. Para 15%, a solução foi reduzir salários e demitir funcionários. “Por trás de todas essas estatísticas estão pessoas", afirma Eva Velasquez, presidente e CEO do ITRC.

Segundo o Business Aftermath Report, ao menos 58% das empresas norte-americanas já sofreram algum tipo de violação de segurança ou de dados.