Mercado fechado

Empresas brasileiras já doaram quase R$ 390 milhões contra o coronavírus; veja lista

Redação Finanças
·6 minuto de leitura
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: REUTERS/Paulo Whitaker

A luta contra a pandemia de coronavírus não movimenta apenas o governo, comunidade médica e científica e a população civil. Empresas dos mais diversos setores anunciaram doações, seja em dinheiro ou equipamentos, para hospitais e laboratórios que tentam frear a evolução da covid-19 no Brasil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Ao todo, mais de 60 empresas anunciaram iniciativas para fortalecer a luta da comunidade médica e científica, totalizando quase R$ 390 milhões em doações. O valor inclui equipamentos de proteção básica e respiradores mecânicos, essenciais no tratamento de infectados pelo coronavírus.

Leia também

Desse valor, R$ 195 milhões foram doados para o combate ao contágio em São Paulo, epicentro da epidemia no Brasil, de acordo com o governador paulista João Doria. Entraram na lista de doadores montadoras, varejistas e bancos - setores que também foram afetados pela paralisação de atividades como forma de reforçar a quarentena de colaboradores.

Veja a seguir algumas das empresas que fizeram doações.

Itaú, Bradesco e Santander

As três maiores instituições bancárias do país, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander, se uniram para anunciar a doação de 5 milhões de testes rápidos para detectar a covid-19, além de equipamentos médicos, como tomógrafos e respiradores.

Individualmente, o Itaú anunciou a doação de R$ 150 milhões para infraestrutura hospitalar, incluindo a compra de equipamentos, além de cestas de alimentação e kits de higiene para comunidades fragilizadas.

Ambev

A empresa de cerveja anunciou logo no início da crise a doação de 500 mil unidades de álcool em gel para hospitais públicos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, mas não quis detalhar o valor do material.

Já a multinacional AB InBev, dona da Ambev, se uniu a outras cinco empresas para doar o equivalente a R$ 5 milhões em cestas básicas a 60 mil moradores de 52 comunidades pobres espalhadas pelo país.

Magazine Luíza

Uma das maiores varejistas do país, a "Magalu" anunciou a doação de R$ 10 milhões ao combate ao coronavírus. Desse valor, R$ 2 milhões foram para compra de ventiladores pulmonares para o estado de São Paulo e R$ 1 milhão foi doado para a Amigos do Bem, ONG que apoia comunidades carentes no sertão nordestino.

A empresa também comprou equipamentos para hospitais particulares e públicos do estado de São Paulo, além de 4 mil colchões e travesseiros para Pará e Bahia, destinados aos abrigos para as pessoas em situação de rua e pacientes de covid-19.

Lojas Renner

A marca doou R$ 4,1 milhões para hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, Rio Grande do Sul. Parte do valor foi destinado à comunidade do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, próximo à sede administrativa da companhia.

Petrobras

A estatal vai doar 600 mil testes para diagnóstico do novo coronavírus ao SUS. Os kits serão importados dos Estados Unidos e deverão chegar ao país em abril. Desse total, 400 mil serão destinados ao Ministério da Saúde e 200 mil ao estado do Rio de Janeiro. O valor do investimento não foi informado.

Vale

A mineradora afirma que vai doar 5 milhões de kits de testes rápidos para o novo coronavírus, que mostram resultado em 15 minutos. Os itens foram comprados da China e serão entregues ao governo brasileiro até meados de abril, segundo a empresa.

Unilever

Dona de marcas como Rexona, Omo e Dove, a empresa já doou R$ 3 milhões aos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco. Só para o sistema de saúde fluminense, foram doados R$ 1 milhão em produtos de higiene e limpeza, destinados a hospitais e comunidades carentes.

Burger King

Em 17 de março, a rede de lanchonetes anunciou que doaria parte da receita de sanduíches vendidos em março ao Sistema Único de Saúde (SUS). O valor deve chegar a, aproximadamente, R$ 1 milhão.

XP Investimentos

Mesmo afetada pelo derretimento das bolsas, consequência das incertezas trazidas pela pandemia, a maior corretora do país prometeu R$ 25 milhões para ajudar famílias carentes. A intenção é beneficiar ao menos 100 mil pessoas por 3 meses por meio das ONGs Gerando Falcões, Amigos do Bem e Visão Mundial.

PSA Peugeot Citroën

O braço brasileiro da montadora francesa vai produzir protetores faciais em sua fábrica de Porto Real (RJ). Uma parte da produção será doada a autoridades de saúde das cidades vizinhas no estado fluminense.

General Motors

A dona da marca Chevrolet anunciou uma operação especial para mapear e reparar respiradores mecânicos quebrados em todo o país. Para isso, vai adaptar suas fábricas brasileiras e mobilizar uma rede de funcionários voluntários. A empresa estima que 5 mil respiradores serão reparados e devolvidos aos hospitais.

Baterias Moura

Uma das líderes no segmento de baterias, a Moura anunciou a doação de 100 mil máscaras à população, aos funcionários e suas respectivas famílias e aos profissionais das revendedoras da marca em todo país. O item teve design desenvolvido pela equipe de engenharia da empresa.

Cacau Show

Famosa no segmento de chocolate, a Cacau Show anunciou a doação de R$ 1 milhão ao governo do estado de São Paulo para a compra de respiradores para hospitais públicos onde o aparelho, essencial no tratamento de covid-19, está em falta.

Riachuelo

A rede de lojas de vestuário Riachuelo anunciou a produção e doação de 10 mil aventais hospitalares para unidades de saúde de todo o país.

Natura e Avon

As gigantes de cosméticos Natura e Avon, que concluíram processo de fusão no início do ano para formar a quarta maior empresa do segmento no mundo, produzirão 2,8 milhões de unidades de sabonete líquido e em barra para comunidades carentes.

JBS

A maior processadora de carne do mundo doará 2 milhões de unidades de sabonetes a idosos vizinhos das fábricas da empresa ou em comunidades carentes de São Paulo e Rio de Janeiro.

iFood

Uma das maiores plataformas de entrega por aplicativo, o iFood divulgou em março a criação de um fundo de R$ 50 milhões destinado à assistência de pequenos restaurantes parceiros da empresa.

BTG Pactual

O banco e parte de seus sócios anunciaram a doação de R$ 50 milhões destinado ao apoio a profissionais da saúde, compra de equipamentos médicos, ao aumento da capacidade de leitos, suporte à população mais vulnerável e fomento à testagem de casos suspeitos em grande escala.

Grupo Zaffari

O maior grupo de supermercados do Rio Grande do Sul doará R$ 10 milhões para a compra de insumos e equipamentos hospitalares para o estado.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.