Mercado abrirá em 12 mins
  • BOVESPA

    109.951,49
    +2.121,77 (+1,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.125,01
    -210,50 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,62
    +0,15 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.894,10
    +3,40 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    22.728,99
    -435,50 (-1,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    523,52
    -13,37 (-2,49%)
     
  • S&P500

    4.117,86
    -46,14 (-1,11%)
     
  • DOW JONES

    33.949,01
    -207,68 (-0,61%)
     
  • FTSE

    7.939,79
    +54,62 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    21.624,36
    +340,84 (+1,60%)
     
  • NIKKEI

    27.584,35
    -22,11 (-0,08%)
     
  • NASDAQ

    12.686,75
    +141,50 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5809
    +0,0135 (+0,24%)
     

Empresas aéreas se reúnem com Haddad e abrem negociação para tentar baixar preços

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Diretores das companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass tiveram uma reunião nesta sexta (20) com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em São Paulo. O encontro serviu para iniciar um diálogo entre o setor e o novo governo.

As empresas buscam apoio para tentar baixar o preço do querosene de aviação, que representa cerca de 40% do valor dos bilhetes.

"Ainda não fizemos demandas específicas, foi mais um encontro para começar um diálogo, sem debater as questões técnicas", disse Eduardo Sanovicz, presidente da Abear (Associação Brasileira de Empresas Aéreas), também presente no encontro.

Sanovicz, disse que o total de passageiros do setor triplicou em uma década, nos anos 2000, depois que houve o fim da exigência de preços fixos por rotas, a chamada liberdade tarifária. "É possível dobrar [o número de passageiros] em outra década, mas é fundamental retomar as condições de custo operacional que já tivemos", disse ele, se referindo especialmente ao preço do combustível, ao câmbio mais favorável e às condições gerais da economia.

As empresas e os representantes do ministério combinaram de fazer encontros bimestrais para debater as questões do setor. Um dos pontos em debate é que o preço do QAV (Querosene de Aviação) no Brasil segue a cotação internacional do valor de venda no exterior, o que expõe o preço a variações cambiais e choques externos.

Na tarde desta sexta, Haddad também tinha uma reunião marcada com o presidente do Nubank, David Vélez.