Mercado fechado

Empresária é presa por racismo contra entregador em Campo Grande: "Não quero esse preto dentro da loja"

·1 minuto de leitura
Homem sofre racismo em Campo Grande e pede justiça - Foto: Reprodução/TV Globo
Homem sofre racismo em Campo Grande e pede justiça - Foto: Reprodução/TV Globo

A dona de uma loja foi presa nessa terça-feira (15) depois de ofensas racistas contra um entregador em Campo Grande (MS). De acordo com Joaquim Azevedo, alvo das falas, a mulher afirmou que “não queria esse preto” no estabelecimento dela. As informações são da TV Globo.

De acordo com a emissora, as ofensas foram ouvidas por testemunhas, que também relataram à polícia o mesmo que a vítima.

Leia também

As ofensas começaram quando o homem começou a descarregar a entrada da empresária em frente a sua loja. "Ela saiu alterada me xingando fora da loja, sendo que eu estava apenas separando os materiais dela. Alguns policiais vieram, falando que ela estava muito nervosa, quando ela disse que estava só mandando esse preto guardar as mercadorias dela'", afirmou Joaquim.

Apesar da postura da dona da loja, Joaquim seguiu trabalhando e entrou no local para deixar as entregas. Novamente, a mulher o atacou.

"Ela se dirigiu à funcionária dela e disse que não queria esse preto dentro da loja. Logo depois, me expulsou de lá", conta a vítima.

À emissora, uma vítima corrobora a versão de Joaquim e lamenta a postura da mulher detida. “Ela estava muito nervosa e disse que aquele preto não ia entrar na loja. Isso não é aceitável nos dias de hoje, tratando um ser humano como lixo e ainda sendo racista", afirmou sem se identificar.

Joaquim lamenta a situação que, segundo ele, foi inédita da sua carreira.

"Em 25 anos de profissão nunca tinha passado por esse tipo de situação, fazendo entregas em toda a Campo Grande. Estou muito chateado, mas espero que a justiça seja feita", afirmou ele à emissora.