Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.247,15
    -2.542,18 (-2,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.394,03
    -1.070,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,67
    -0,92 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.814,80
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    28.789,61
    -1.651,58 (-5,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,57
    -20,11 (-3,00%)
     
  • S&P500

    3.923,68
    -165,17 (-4,04%)
     
  • DOW JONES

    31.490,07
    -1.164,52 (-3,57%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.644,28
    +41,76 (+0,20%)
     
  • NIKKEI

    26.911,20
    +251,45 (+0,94%)
     
  • NASDAQ

    11.860,00
    -75,50 (-0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2234
    +0,0051 (+0,10%)
     

Empresa do setor de saúde é multada em 1,5 mi de euros por vazamento de dados

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Autoridade de Proteção de Dados da França (CNIL) multou a fabricante de softwares do setor de saúde Dedalus Biology em 1,5 milhão de euros (R$ 7,79 milhões, na conversão atual) por violação de artigos do Regulamento Geral de Proteção de Dados da Europa, consequência de um vazamento de informações de pacientes armazenadas em soluções da empresa ocorrido em 2020.

A Dedalus Biology fornece serviços para milhares de laboratórios médicos da França, e quando sua base de dados vazou, informações de mais de 491 mil pacientes de 28 instituições diferentes foram expostas, como:

  • Nome completo;

  • Número de segurança social (o equivalente ao CPF do Brasil);

  • Médicos que tenha se consultado;

  • Data das consultas;

  • Informações médicas como histórico de doenças genéticas, gravidez e tratamentos;

  • Informações genéticas (em casos raros).

Todas essas informações, após o vazamento, foram compartilhadas de forma ampla na internet, aumentando o risco de fraude para as pessoas com dados presentes no meio do banco de dados comprometido.

Autoridade francesa entendeu violações de Regulamento de Dados pela Dedalus Biology

<em>Uma pequena amostra de alguns dados que estavam no vazamento da Dedalus Biology. (Imagem: Reprodução/ZATAZ)</em>
Uma pequena amostra de alguns dados que estavam no vazamento da Dedalus Biology. (Imagem: Reprodução/ZATAZ)

Por consequência do vazamento de dados, a CNIL entendeu que a Dedalus Biology violou o artigo 29 do Regulamento Geral de Proteção de Dados da Europa, configurando que a empresa, durante instalação de suas soluções em laboratórios, reaproveitou mais elementos que o devido dos softwares utilizados anteriormente nos ambientes; e o artigo 32, que responsabiliza as empresas que coletam informações de pessoas por falhas de segurança.

Com isso, a multa aplicada para a empresa foi de 1,5 milhões de euros — o equivalente a cerca de 10% do faturamento anual da Dedalus Biology. Segundo informações do site BleepingComputer, a organização esperava receber uma punição menor, mas como a autoridade francesa entendeu que ela não atuou para tentar impedir a disseminação do vazamento, não havia base para tentar aliviar a sentença.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos