Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.614,49
    -1.563,05 (-1,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.815,82
    -348,19 (-0,63%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,46
    -1,55 (-1,91%)
     
  • OURO

    1.929,00
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    23.173,52
    +75,42 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    527,46
    +10,45 (+2,02%)
     
  • S&P500

    4.074,86
    +14,43 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    33.992,41
    +43,00 (+0,13%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.293,50
    +186,75 (+1,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5471
    +0,0274 (+0,50%)
     

Empresa pagará R$ 1,1 milhão a quem ceder rosto para um robô

Robô
Pessoa escolhida ajudará a desenvolver modelos 3D do rosto e corpo, além de ditar ao menos 100 horas de material para ter a voz copiada

(Getty Images)

  • Promobot pagará R$ 1,1 milhão a quem ceder direitos de uso do rosto

  • Face será copiada em robôs que trabalharão em lugares lotados a partir de 2023

  • Os interessados devem ter mais de 25 anos e uma face "gentil e amigável". Sexo e raça não importam

A empresa Promobot está disposta a desembolsar R$ 1,1 milhão (US$ 200 mil) a quem topar ter o rosto estampado em um robô para sempre. Os humanoides têm lançamento previsto para 2023 e “trabalharão em hotéis, shoppings e outros lugares lotados”, de acordo com o anúncio da companhia.

Leia também:

Quem tiver interesse em levar para casa essa bolada, precisa se inscrever no site da Promobot e ter mais de 25 anos. Sexo e raça não importam, mas a empresa pede que a pessoa tenha um “rosto gentil e amigável”.

O escolhido assinará um termo em que cede, para sempre, os direitos de uso do rosto e deve colaborar com o desenvolvimento de modelos 3D da face e corpo. Além disso, terá que ditar pelo menos 100 horas de material para que a voz seja copiada.

Empresa foi processada por Arnold Schwarzenegger

De acordo com as informações divulgadas pelo R7, a Promobot chegou a ser processada em R$ 56 milhões (US$ 10 milhões) por ninguém menos que Arnold Schwarzenegger, de quem tentava copiar o rosto em um robô.

A máquina, segundo a empresa, iria “receber seus convidados, acender a luz e ligar a chaleira”. No entanto, o ator enviou uma carta pedindo que desistisse da ideia, já que isso “diminui sua merecida e arduamente conquistada reputação de grande estrela do cinema”.