Mercado abrirá em 9 h 12 min
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,91
    -0,50 (-0,56%)
     
  • OURO

    1.796,90
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    24.111,36
    -756,73 (-3,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    571,45
    -19,31 (-3,27%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.063,57
    +22,71 (+0,11%)
     
  • NIKKEI

    28.861,76
    -10,02 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.664,00
    -17,25 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1797
    +0,0012 (+0,02%)
     

Empresa pagará R$ 1,1 milhão a quem ceder rosto para um robô

·2 min de leitura
Robô
Pessoa escolhida ajudará a desenvolver modelos 3D do rosto e corpo, além de ditar ao menos 100 horas de material para ter a voz copiada

(Getty Images)

  • Promobot pagará R$ 1,1 milhão a quem ceder direitos de uso do rosto

  • Face será copiada em robôs que trabalharão em lugares lotados a partir de 2023

  • Os interessados devem ter mais de 25 anos e uma face "gentil e amigável". Sexo e raça não importam

A empresa Promobot está disposta a desembolsar R$ 1,1 milhão (US$ 200 mil) a quem topar ter o rosto estampado em um robô para sempre. Os humanoides têm lançamento previsto para 2023 e “trabalharão em hotéis, shoppings e outros lugares lotados”, de acordo com o anúncio da companhia.

Leia também:

Quem tiver interesse em levar para casa essa bolada, precisa se inscrever no site da Promobot e ter mais de 25 anos. Sexo e raça não importam, mas a empresa pede que a pessoa tenha um “rosto gentil e amigável”.

O escolhido assinará um termo em que cede, para sempre, os direitos de uso do rosto e deve colaborar com o desenvolvimento de modelos 3D da face e corpo. Além disso, terá que ditar pelo menos 100 horas de material para que a voz seja copiada.

Empresa foi processada por Arnold Schwarzenegger

De acordo com as informações divulgadas pelo R7, a Promobot chegou a ser processada em R$ 56 milhões (US$ 10 milhões) por ninguém menos que Arnold Schwarzenegger, de quem tentava copiar o rosto em um robô.

A máquina, segundo a empresa, iria “receber seus convidados, acender a luz e ligar a chaleira”. No entanto, o ator enviou uma carta pedindo que desistisse da ideia, já que isso “diminui sua merecida e arduamente conquistada reputação de grande estrela do cinema”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos