Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,82
    +0,39 (+0,63%)
     
  • OURO

    1.784,30
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    51.851,74
    -3.123,98 (-5,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.194,54
    -48,51 (-3,90%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.765,00
    +14,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5425
    -0,1595 (-2,38%)
     

Empresa de pagamento digital Square anuncia acordo com plataforma musical Tidal

·2 minuto de leitura
O rapper Jay-Z, proprietário da Tidal desde 2015

A empresa de pagamentos digitais Square anunciou, nesta quinta-feira (4), que vai comprar uma participação majoritária na plataforma de música em streaming Tidal de um grupo liderado pelo astro do rap Jay-Z, por US$ 297 milhões em dinheiro e ações.

"A compra amplia o propósito da Square de empoderamento econômico para um novo setor vertical: o dos músicos", diz um comunicado da empresa de tecnologia financeira liderada por Jack Dorsey, que também é o diretor executivo do Twitter.

"Tudo se reduz a uma simples ideia: encontrar novas formas para que os artistas apoiem seu trabalho", disse Dorsey.

Jay-Z comprou a Tidal da empresa europeia Aspiro em 2015 em um acordo avaliado em pouco mais de US$ 56 milhões, e usou a plataforma para dar aos artistas mais controle sobre o seu trabalho.

Entre os proprietários estão outros artistas de alto nível, como Madonna, Rihanna e a esposa de Jay-Z, Beyonce.

Tidal, no entanto, teve problemas para competir com os serviços de streaming muito maiores, como Spotify e Apple. A empresa privada tinha três milhões de assinantes pagos em 2016, a última vez que publicou os números.

Jay-Z surpreendeu seus fãs em dezembro de 2019 ao transferir seu catálogo musical de novo para o Spotify após um hiato de dois anos.

O acordo com a Square estabelece uma associação estratégica que dá à empresa de pagamentos "uma participação majoritária significativa" junto com os acionistas artistas existentes, segundo o comunicado.

A Tidal vai funcionar "de forma independente dentro da Square", de acordo com o mesmo texto.

"Desde o início eu disse que a Tidal era mais que o streaming de música, e seis anos depois, se manteve como uma plataforma que apoia os artistas em cada momento de suas carreiras", disse Jay-Z, cujo nome completo é Shawn Carter.

"Os artistas merecem melhores ferramentas para ajudá-los em sua viagem criativa. Jack e eu tivemos muitas discussões sobre as infinitas possibilidades da Tidal que me inspiraram ainda mais sobre seu futuro."

Como parte do acordo, Jay-Z se juntará ao conselho de administração da Square.

A Tidal possui ouvintes em mais de 56 países e relações com mais de 100 gravadoras e distribuidores.

rl/st/mps/rsr/aa