Mercado fechará em 2 h 11 min
  • BOVESPA

    115.611,85
    -852,21 (-0,73%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.015,42
    -1.038,14 (-2,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,12
    +0,51 (+0,97%)
     
  • OURO

    1.846,50
    -4,40 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    30.755,73
    -1.084,82 (-3,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    621,26
    -18,66 (-2,92%)
     
  • S&P500

    3.783,77
    -65,85 (-1,71%)
     
  • DOW JONES

    30.555,46
    -381,58 (-1,23%)
     
  • FTSE

    6.571,27
    -82,74 (-1,24%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.268,75
    -216,75 (-1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5407
    +0,0299 (+0,46%)
     

Empresa de Londres testa ônibus de teto aberto contra vírus

Feargus O'Sullivan
·2 minuto de leitura
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Uma empresa de Londres estuda um modo alternativo de transporte em massa que aborda alguns temores sobre os riscos de infecção por coronavírus no transporte público: um serviço para transportar passageiros em ônibus com teto aberto.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

A empresa de ônibus sob demanda Snap atualmente testa uma nova oferta que transportaria os londrinos para o trabalho em alguns dos 233 ônibus turísticos de teto aberto da cidade.

Leia também

São veículos de dois andares com a parte superior ao ar livre, usado em cidades do mundo todo para transportar turistas nas chamadas rotas “hop on, hop off”, nas quais se pode subir e descer várias vezes. A maior parte da frota de Londres está parada devido à ausência de turistas. A Snap espera adaptar ônibus turísticos de teto aberto como transporte seguro contra a Covid para os residentes estendendo a tendência da vida ao ar livre da pandemia para o transporte público.

O serviço ainda está em desenvolvimento. Atualmente, a Snap colhe detalhes de pessoas interessadas no serviço para calcular quais rotas podem ter maior demanda. As primeiras viagens de teste foram realizadas nesta semana, seguindo a rota Victoria Line do metrô de Londres, que atravessa o centro da cidade de nordeste a sudoeste.

Espera-se que os preços tenham o mesmo custo que uma viagem média de metrô - 3,30 libras (US$ 4,19) - com vários pontos de embarque e desembarque para os passageiros, mas muito menos paradas do que o ônibus médio. A Snap estima que pode executar um serviço viável a esse custo, com passageiros ocupando apenas um quarto da capacidade normal de um ônibus, um nível que permitiria que todos se sentassem no andar superior e mantivessem certa distância entre si. A limpeza frequente após cada viagem mitigaria ainda mais os riscos.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube