Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,30
    +0,42 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.868,40
    +2,50 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    40.396,55
    +1.295,12 (+3,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.010,81
    +41,97 (+4,33%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.390,26
    +228,46 (+0,78%)
     
  • NASDAQ

    14.154,25
    +29,50 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1447
    +0,0132 (+0,22%)
     

Empresa de leite vegetal prepara IPO nos EUA em setor disputado

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A demanda de consumidores por alternativas à base de plantas é alta, e a Oatly Group, fabricante de comida e bebida vegana, busca aproveitar a onda.

Esta semana, quando a produtora sueca de leite de aveia e alternativas não lácteas finalmente realizar sua oferta pública inicial nos Estados Unidos, investidores terão que medir não apenas a popularidade de seus produtos, mas o quanto ainda podem crescer em um mercado cada vez maior e mais disputado.

“Há muitos produtos competindo no mercado alternativo aos laticínios. Há aveia e soja, leite de amêndoas, leite à base de nozes. Há muitas opções”, disse Mark Lynch, sócio da Oghma Partners, uma consultoria em finanças corporativas especializada no setor de alimentos e bebidas. Ainda assim, o IPO da Oatly “reflete a maturidade e o poder de permanência do negócio à base de plantas. Também destaca que não é apenas uma moda passageira.”

O IPO da Oatly, uma de pelo menos 10 ofertas públicas iniciais originalmente esperadas para esta semana nos EUA, busca levantar até US$ 1,65 bilhão. A empresa não quis comentar antes da oferta.

Além das comparações

Seu valor de mercado seria de US$ 10,1 bilhões no topo da faixa do preço-alvo do IPO, de acordo com cálculos da Bloomberg, o que seria equivalente a 7,1 vezes a receita prevista para 2022, segundo uma pessoa a par do assunto que pediu anonimato. Enquanto várias empresas estão focadas em alternativas mais saudáveis aos produtos alimentícios tradicionais, poucas operam como companhias de capital aberto, o que dificulta comparações.

O IPO destaca a expansão dos produtos à base de plantas, à medida que preocupações ambientais e de saúde estimulam consumidores a buscarem alternativas para a carne tradicional e produtos lácteos. Investidores buscam maneiras de replicar o sucesso da Beyond Meat, cujas ações subiram mais de 300% desde que abriu o capital em maio de 2019.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.