Mercado abrirá em 29 mins
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,95
    -0,18 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.777,30
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    57.027,10
    +2.411,47 (+4,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.295,26
    -96,45 (-6,93%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.008,54
    -10,99 (-0,16%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.967,00
    -62,50 (-0,45%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7159
    +0,0298 (+0,45%)
     

Empresa indiana planeja investir US$ 9 bi em energia renovável

Rajesh Kumar Singh
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A ReNew Power, uma das maiores produtoras de energia renovável da Índia, planeja investir US$ 9 bilhões em projetos eólicos e solares até 2025 em meio à iniciativa apoiada pelo governo para reduzir as emissões.

A empresa, que conta com Goldman Sachs e Canada Pension Plan Investment Board entre os investidores, pretende mais do que triplicar sua capacidade de energia renovável, para 18,5 gigawatts até 2025, disse o presidente do conselho, Sumant Sinha, em entrevista. A empresa com sede em Gurugram, na Índia, analisará o desenvolvimento de seus próprios projetos, bem como aquisições para o crescimento.

A Índia, terceiro maior emissor mundial de gases de efeito estufa, visa reduzir sua dependência do carvão e expandir a capacidade de energia renovável quase cinco vezes, para 450 gigawatts até 2030, uma oportunidade de investimento de US$ 20 bilhões por ano até o final da década, de acordo com o primeiro-ministro Narendra Modi. A ReNew se posiciona para desempenhar um papel central no amplo projeto de geração de energia verde do país.

Geração nova também é necessária à medida que milhões de famílias indianas aproveitam o aumento da renda para comprar veículos e eletrodomésticos, gerando crescimento anual de 5% da demanda por energia até 2040 no país, de acordo com a Agência Internacional de Energia.

“A meta de 450 gigawatts não é apenas algo bom de se ter”, disse Sinha. “É algo que inevitavelmente teremos de alcançar se quisermos atender nossa demanda por energia.”

A ReNew tem cerca de 5,4 gigawatts de usinas eólicas e solares operacionais, enquanto 4,5 gigawatts em projetos estão em desenvolvimento. A empresa fechou um acordo de fusão com empresa americana de cheque em branco RMG Acquisition Corp. II, o que permitirá ser negociada nos Estados Unidos com cerca de US$ 610 milhões em caixa líquido.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.